As vendas no varejo em setembro de 2022 cresceram 0,3%, descontada a inflação, em comparação com igual mês de 2021, aponta o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelo varejista, o indicador apresentou alta de 13%.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:CIEL3) nesta quinta-feira (13).

Segundo a Cielo, os efeitos de calendário beneficiaram o resultado. Isso ocorreu porque houve uma sexta-feira a mais, dia em que as vendas costumam ser mais intensas, e uma quarta-feira a menos, data em que o comércio está menos aquecido, que em setembro de 2021. Além disso, o feriado da Independência caiu numa quarta-feira neste ano. No ano passado havia caído numa terça-feira, um feriadão, com menos movimentação do comércio.

Sem considerar esses efeitos, o varejo apresentou crescimento nominal de 12,5%. Na comparação deflacionada, houve retração nas vendas de 0,2%.

De acordo com Diego Adorno, gerente de Produtos de Dados da Cielo, o comércio continua em recuperação, mas num ritmo menor que nos meses anteriores. Uma das razões está no setor de Postos de Gasolina “já vinha de um desaceleração e apresentou uma queda em setembro em relação ao mesmo mês de 2021. É um reflexo de dois fatores: da redução recente do preço dos combustíveis e de uma base comparativa mais forte, em setembro de 2021, que vinha de um processo de afrouxamento de quarentena”, afirma.

Inflação

A Cielo lembra que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apurado pelo IBGE, apontou alta de 7,17% no acumulado dos últimos 12 meses, com deflação de 0,29% em setembro. A retração nos preços verificados no grupo de Transportes foi a que mais contribui para a deflação.

Ao ponderar o IPCA pelos setores e pesos do ICVA, a inflação no varejo ampliado foi de 10,7% em setembro, desacelerando em relação ao índice registrado no mês anterior.

Setores

Descontada a inflação e com o ajuste de calendário, os macrossetores de Bens Não Duráveis e de Serviços registraram crescimento nas vendas em relação a setembro de 2021. Já Bens Duráveis e Semiduráveis sofreu queda.

O destaque positivo no macrossetor de Bens Não Duráveis foi Supermercados e Hipermercados.

No macrossetor de Serviços, um dos segmentos que mais colaboraram para o crescimento foi Turismo e Transportes.

Já o macrossetor de Bens Duráveis e Semiduráveis, que registrou baixa, “foi impactado negativamente pelo segmento de Materiais de Construção”, diz relatório.

Regiões

De acordo com o ICVA deflacionado e com ajuste de calendário, duas regiões apresentaram crescimento, duas apresentaram queda e uma manteve-se neutra em relação a setembro do ano passado.

A região Norte registrou alta de 4,2%, seguida da região Sul (+0,7%), Nordeste (0,0%), Sudeste (-0,1%) e CentroOeste (-1,3%).

Segundo o ICVA nominal com ajuste de calendário na comparação com agosto de 2021, as vendas na região Sudeste cresceram 13,1%, seguida das regiões Norte e Sul (+12,6%), Nordeste (+12,3%), e CentroOeste (+9,5%).

Informações Infomoney

CIELO ON (BOV:CIEL3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2022 até Jan 2023 Click aqui para mais gráficos CIELO ON.
CIELO ON (BOV:CIEL3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jan 2022 até Jan 2023 Click aqui para mais gráficos CIELO ON.