grupo MRV&CO, que abrange os negócios imobiliários de MRV, Sensia, Urba, Luggo e AHS, terminou o terceiro trimestre deste ano com lucro líquido atribuível aos controladores de R$ 2 milhões, queda de 99% ante o mesmo período de 2021. No conceito consolidado, o lucro da companhia somou R$ 7 milhões, com queda de 96%.

A receita líquida somou R$ 1,695 bilhão no terceiro trimestre deste ano, uma redução de 5,8% na comparação com igual etapa de 2021.

Ebitda – lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização – totalizou R$ 36 milhões no 3T22, um recuo de 90,6% em relação ao 3T21. A margem Ebitda atingiu 2,1% entre julho e setembro, baixa de 0,9 p.p. frente a margem registrada em 3T21.

A pressão sobre os resultados do grupo veio da Resia, empresa que constrói e aluga apartamentos residenciais nos Estados Unidos, para depois serem vendidos a grandes investidores.

A Resia gerou prejuízo de R$ 51 milhões porque vem ampliando os gastos para expandir as operações, mas no período não contou com a receita de nenhuma venda de propriedade.

Os outros braços de negócios também ficaram no vermelho. A Luggo, que tem o mesmo modelo da Resia aqui no Brasil, deu prejuízo de R$ 7 milhões; enquanto a Urba, de loteamentos residenciais, gerou prejuízo de 1,5 milhão.

O resultado financeiro (saldo entre receitas e despesas financeiras) ficou positivo em R$ 113,2 milhões. Conforme já informado anteriormente em seu relatório operacional prévio, houve uma queima de caixa de R$ 1,220 bilhão no trimestre, também puxada pela Resia.

A margem bruta da MRV&Co fechou setembro em 19,3%, queda de 7,8 pontos percentuais em relação há um ano. A companhia divulga também a margem bruta de novas vendas, que vem subindo ao longo dos últimos trimestres e alcançou 28% ao final de setembro, ante 25% em junho e 19% em dezembro do ano passado.

O retorno sobre patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) foi de 7,1% entre julho e setembro de 2022, uma retração de 5,1 p.p. em relação ao 3T21.

A MRV registrou uma queima de caixa de R$ 1,220 bilhão no terceiro trimestre de 2022, ante geração de caixa de R$ 10,3 milhões do mesmo trimestre do ano passado.

O lucro bruto atingiu a cifra de R$ 328 milhões no terceiro trimestre de 2022, um recuo de 32,9% na comparação com igual etapa de 2021.

As despesas gerais e administrativas consolidadas subiram 42%, para R$ 176 milhões, também acompanhando a expansão das operações da Resia.

A linha de outras receitas e despesas operacionais gerou uma despesa de R$ 41 milhões, contra uma receita de R$ 133 milhões um ano antes. Houve ainda uma piora na linha de equivalência patrimonial (em que são apurados os projetos da companhia com terceiros), que ficou negativa em R$ 31 milhões, deterioração de 171%.

A dívida líquida consolidada deu um salto de 61,2%, para R$ 4,109 bilhões. Nesse período, a dívida bruta cresceu 36,9%, para R$ 7,264 bilhões, enquanto o dinheiro disponível em caixa aumentou 13,8%, para R$ 3,204 bilhões.

O cronograma de vencimento da dívida tem R$ 823 milhões de financiamentos corporativos em moeda a serem quitados nos próximos 12 meses, além de outros R$ 410 milhões em moeda estrangeira no mesmo período.

A alavancagem (medida pela relação entre dívida líquida e patrimônio líquido) cresceu de 40% para 58,9%, enquanto a alavancagem (medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda de 12 meses) avançou de 2,09 vezes para 3,42 vezes.

Os resultados da MRV (BOV:MRVE3) referentes suas operações do terceiro trimestre de 2022 foram divulgados no dia 09/11/2022. Confira o Press Release!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Infomoney, Estadão

MRV ON (BOV:MRVE3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2022 até Jan 2023 Click aqui para mais gráficos MRV ON.
MRV ON (BOV:MRVE3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jan 2022 até Jan 2023 Click aqui para mais gráficos MRV ON.