Salário Mínimo - 2014

O Governo Federal reajustou para o ano de 2014 o valor do salário mínimo nacional em 6,79%, de R$ 678,00 para R$ 724,00. O reajuste foi maior que a inflação no período, aferida pelo indicador econômico INPC, que valorizou-se 5,56% ao longo de 2013. 

Os governos estaduais também já reajustaram os pisos salariais de diversas categorias de trabalhadores cujos salários mínimos não são definidos por lei federal. O Governo do Estado de São Paulo aumentou em R$ 55,00 o salário mínimo de seus trabalhadores. A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou o reajuste de 9% do salário mínimo regional, acima da proposta original do governo de alta de 8%. O piso dos empregados domésticos passou a ser de R$ 874,76. Já o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, sancionou o novo salário mínimo regional para o estado gaúcho. O reajuste foi de 12,72% e entrou em vigor a partir de 1º de fevereiro.
 

Brasil

O Governo Federal anunciou no dia 23 de dezembro de 2013 um reajuste de 6,79% no valor do salário mínimo brasileiro. O salário mínimo nacional subiu de R$ 678,00 para R$ 724,00 a partir do dia 01 de Janeiro de 2014. O novo mínimo deve gerar um impacto anual de R$ 12,8 bilhões sobre as contas da Previdência Social. O impacto sobre a Previdência ocorre porque os benefícios pagos aos trabalhadores, tanto previdenciários (como aposentadorias) quanto acidentários ou assistenciais, são atrelados ao salário mínimo.

Por outro lado, o novo salário mínimo nacional aumentará a arrecadação tributária em cerca de R$ 13,9 bilhões. Cerca de 48,2 milhões de brasileiros têm rendimento referenciado no salário mínimo, sendo 21,4 bilhões beneficiários do INSS e 4,2 bihões empregados domésticos.

Salário Mínimo Nacional

 

São Paulo

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou no dia 17 de Dezembro de 2013 o novo salário mínimo para o Estado de São Paulo. A partir de 1º de janeiro de 2014, o grupo de trabalhadores da iniciativa privada que inclui domésticas, pescadores, serventes e motoboys passou a receber o salário mínimo de R$ 810,00. Até 2013, essa categoria de trabalhadores paulistas recebiam o piso de R$ 755,00.

Para uma segunda faixa de trabalhadores, que inclui, por exemplo, carteiros, vendedores, pedreiros, operadores de telemarketing e cobradores de ônibus, o piso no Estado de São Paulo em 2014 foi de R$ 820,00, ante os atuais R$ 765,00. O reajuste representa uma alta de 7,2%. 

As duas faixas são de categorias que não têm piso definido por lei federal, convenção ou acordo coletivo. Segundo o governo paulista, os pisos atingem cerca de 7 milhões de trabalhadores no Estado.

Salário Mínimo em São Paulo em 2014

 

Rio de Janeiro

O Governo do Estado do Rio de Janeiro anunciou no dia 25 de fevereiro de 2014 um reajuste de 9,00% no valor do salário mínimo fluminense. O piso salarial de todas as categorias profissionais foi reajustado. O menor piso salarial, utilizado como referência para os salários dos trabalhadores agropecuários e florestais, subiu de R$ 763,14 para R$ 831,82. O salário mínimo de empregados domésticos subiu de R$ 802,53 para R$ 874,76, enquanto que o piso salarial para profissionais de nível superior subiu de R$ 2.047,58 para R$ 2.231,86.

Salário Mínimo no Rio de Janeiro em 2014

 

Rio Grande do Sul

O Governo do Estado do Rio Grande do Sul anunciou no dia 16 de janeiro de 2014 um reajuste no valor do salário mínimo gaúcho. O piso salarial de todas as categorias profissionais foi reajustado em 12,72%. O menor piso salarial do estado subiu de R$ 770,00 para R$ 868,00.

Salário Mínimo no Rio Grande do Sul em 2014

 

Paraná

O Governo do Estado do Paraná anunciou, no dia 14 de março de 2014, o valor do reajuste regional do salário mínimo. O valor do mínimo foi reajustado em 7,34%. O salário mínimo regional do Paraná é o maior do Brasil.

Salário Mínimo no Paraná em 2014

Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P:31 V:br D:20170429 01:44:57