A XP Investimentos reiterou recomendação de compra para ações da TIM e preço-alvo para o final de 2024 de R$ 21,00 por ação. Os analistas da casa veem a operadora de telefonia móvel negociando com um valuation atrativo de 3,9 vezes o Valor da Empresa (EV)/lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda) e 12,8 vezes Preço (P)/ Lucro (L) para 2024.

Para os analistas, a companhia está no caminho certo para entregar o guidance, uma vez que o ambiente competitivo se tornou mais racional em todos os segmentos após a venda da Oi Móvel, o que contribuiu para a aceleração do crescimento nos serviços móveis. “Os operadores agora podem ajustar os planos pré-pagos, um desenvolvimento que não era visto há muitos anos”, completam.

Além disso, a TIM (BOV:TIMS3) acredita que a intensa concorrência no segmento FTTH (internet fibra óptica) também desempenhou um papel na adoção de uma abordagem mais racional pelos operadores em relação aos serviços móveis.

Em termos de desempenho, a empresa enfatizou a dificuldade em tentar calcular as receitas sem a contribuição da Oi, já que as receitas migraram da Cozani (SPA) para a TIM S/A e entre os diferentes adquirentes. Com isso, espera-se que o 3T23 apresente uma leve desaceleração no crescimento dos serviços móveis em comparação com o 2T devido a esse fator.

“A empresa está confiante em alcançar seu guidance de crescimento de um dígito alto, impulsionado pelos resultados móveis no pós-pagos e reajustes esperados”, diz relatório. “A prioridade de curto prazo é atender o guidance com aumento de geração de caixa.”

Tim (TIMS3): dividendos podem surpreender, avalia XP

A XP ainda citou conversa recente que teve com a CFO da TIM, Andrea Viegas; a executiva destacou resultados melhores em comparação com a guidance inicial, sugerindo possíveis revisões nos pagamentos de dividendos para o ano (R$ 2,3 bilhões).

Nesse contexto, analistas da XP avaliam que o Investor Day que será realizado em novembro pode trazer novidades sobre o assunto.

Quanto ao fim das discussões do juros sobre capital próprio (JCP), a administração da TIM está avaliando internamente quais serão os principais impactos e o que a empresa poderia fazer para otimizar sua estrutura de capital. Além disso, há mais de R$ 2 bilhões em disputa relacionados às taxas do FISTEL, que foram provisionadas e podem ser revertidas em favor da empresa quando julgadas.

Por fim, a XP Investimentos reafirmou que TIM continua sendo sua principal escolha entre as grandes empresas de telecomunicações no Brasil.

informações Infomoney
TIM ON (BOV:TIMS3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Mar 2024 até Abr 2024 Click aqui para mais gráficos TIM ON.
TIM ON (BOV:TIMS3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Abr 2023 até Abr 2024 Click aqui para mais gráficos TIM ON.