Com grande desempenho, balança comercial brasileira registra quinto mês consecutivo de superávit em Julho de 2015

LinkedIn

São Paulo, 05 de agosto de 2015 – A balança comercial brasileira fechou o sétimo mês de 2015 com um saldo positivo de US$ 2,386 bilhões – as exportações somaram US$ 18,533 bilhões e as importações totalizaram US$ 16,147 bilhões. Todas as cinco semanas de julho apresentaram superávit comercial.

O forte superávit comercial registrado em julho de 2015 foi o quinto resultado positivo consecutivo do ano, após dois fortes déficits registrados em janeiro e fevereiro. Foi também o melhor resultado da balança comercial brasileira para meses de julho desde 2012. Vale ressaltar que em julho de 2014, a balança comercial registrou um superávit de US$ 1,563 bilhões.

Na comparação com o mês anterior, houve um recuo de 47,31% na diferença entre o valor total de bens e serviços exportados e importados (de US$ 4,528 bilhões para US$ 2,386 bilhões). Já se considerarmos o saldo comercial médio por dia útil, a diferença entre junho e julho de 2015 ficou negativa em 51,89% (de US$ 215,6  milhões para US$ 103,7 milhões).

Na comparação com julho de 2014, houve acréscimo de 52,66% na diferença entre o valor total de bens e serviços exportados e importados (de US$ 1,563 bilhões para US$ 2,386 bilhões). Pela média diária, a diferença entre julho de 2015 e julho de 2014 também foi de 52,66% (de US$ 68,0 milhões para US$ 103,7 milhões).

Saldo Comercial Acumulado no Ano

Nos sete primeiros meses de 2015, o saldo da balança comercial acumulou um superávit de US$ 4,608 bilhões. Vale salientar que os sete primeiros meses de 2015 contaram com o mesmo número de dias úteis que os sete primeiros meses de 2014: 145 x 145. A média diária do saldo comercial acumulado neste ano é de US$ 31,8 milhões, enquanto que em 2014 era de -US$ 6,6 milhões.

Saldo Comercial Acumulado nos Últimos 12 Meses

Nos últimos doze meses, o saldo da balança comercial acumula superávit de US$ 1,516 milhões, valor bem abaixo (-76,21%) do superávit registrado entre agosto de 2013 e julho de 2014 (US$ 6,372 bilhões)

Notícias Relacionadas

Balança Comercial: Todas as regiões do país voltaram a comprar menos do exterior em Junho de 2015

Importação: óleos brutos de petróleo foi o principal item que mais pesou sobre a forte queda das compras brasileiras no exterior em Junho de 2015

Produtos manufaturados responderam por 83,61% das importações brasileiras em Junho de 2015

Importação: Estados Unidos foi o principal parceiro comercial do Brasil em Junho de 2015

Compras da Petrobras no exterior caem 50,40% em Junho de 2015, mas empresa ainda é a maior importadora de produtos do Brasil

Importações oriundas da China diminuem 13,05% em Junho de 2015

– Vale e Petrobras mantêm a dianteira entre as maiores exportadoras do Brasil em Abril de 2015. Distância para as demais empresas, porém, caiu bastante

– Exportações brasileiras obtém o pior mês de Junho desde 2012

– Petrobras permanece na liderança como a principal empresa exportadora do Brasil pelo segundo mês consecutivo em 2015

 Em Junho de 2015, China manteve a dianteira na lista dos principais países compradores das exportações brasileiras

– Em Junho de 2015, a soja manteve-se como o principal produto de exportação do Brasil

 Brasil: vendas de produtos básicos lideram as perdas das exportações brasileiras em Junho de 2015

– Todas as regiões brasileiras registraram quedas de exportação em Junho de 2015. Região Norte permanece registrando a maior queda

– Balança Comercial: exportações para China caem 5,8% em Junho de 2015

Deixe um comentário