Ibovespa caiu forte nesta quarta-feira, dia da confirmação do impeachment de Dilma Rousseff

LinkedIn

O Ibovespa fechou em queda nesta quarta-feira, último pregão de agosto, pressionado pelo cenário externo negativo e após a votação final do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. O Senado aprovou a cassação de seu mandato por 61 votos a 20, confirmando a expectativa do mercado financeiro.

 

Ibovespa Hoje

O Ibovespa fechou em baixa de 1,15% nesta quarta-feira, 31 de agosto de 2016, cotado em 57.901,11 pontos. Ao longo do dia, o principal índice de ações do Brasil oscilou entre 57.506,40 pontos (valor mínimo) e 58.910,43 pontos (valor máximo).

 

Ibovespa em Agosto

Em agosto, após vinte e três pregões, o principal índice de ações brasileiro acumulou uma valorização de 1,03%. Ao longo do mês, foram realizados doze pregões de baixa, dez de alta e um sem variação. No pregão do dia 29 de julho, o indicador encerrou o sétimo mês do ano cotado em 57.308,21 pontos.

 

Ibovespa em 2016

Em 2016, após cento e sessenta e sete pregões, o Ibovespa acumula uma valorização de 33,57%. No último pregão de 2015, o principal índice acionário do país fechou cotado em 43.349,96 pontos. São oitenta e oito pregões de alta, contra setenta e sete de baixa e dois sem nenhuma variação no preço de fechamento ao longo do ano.

 

Cenário Internacional

No exterior, crescem as apostas de que o Fed (Federal Reserve), o banco central norte-americano vai aumentar os juros em breve. Alguns investidores acreditam, inclusive, que a alta possa vir na próxima reunião do Fed, em setembro.

Investidores aguardam a divulgação de dados sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos (EUA) na sexta-feira, que pode trazer novas indicações sobre quando os juros no país poderão subir.

Juros mais altos nos EUA podem atrair para lá recursos atualmente aplicados em países onde as taxas são maiores, como o Brasil.

Das seis principais Bolsas de Valores da Europa, duas fecharam em alta, uma ficou praticamente estável e três caíram:

  • Espanha: + 0,36%
  • Itália: +0,31%
  • Portugal: +0,03%
  • França: -0,43%
  • Inglaterra: -0,58%
  • Alemanha: -0,61%

 

Das sete principais Bolsas de Valores da Ásia e do Pacífico, cinco tiveram baixa e duas subiram:

  • Japão: +0,97%
  • China: +0,35%
  • Hong Kong: -0,17%
  • Coreia do Sul: -0,25%
  • Cingapura: -0,28%
  • Taiwan: -0,46%
  • Austrália: -0,83%

 

Cenário Nacional

cenário local, por 61 votos contra 20, o Senado aprovou o afastamento definitivo de Dilma Rousseff. Com isso, Michel Temer assume a Presidência da República.

Em votação separada, os senadores decidiram que Dilma Rousseff poderá manter seus direitos políticos. Essa decisão gerou desconforto entre parlamentares da base aliada do novo governo, fazendo o mercado reagir negativamente, com medo de que esses atritos se traduzam em maior dificuldade para aprovar medidas no Congresso.

Michel Temer vem enfrentando dificuldade para conseguir apoio dos parlamentares para aprovar suas medidas de ajuste das contas públicas. Muitos investidores esperam que ele endureça sua postura ao negociar, agora que assumirá definitivamente a Presidência.

Hoje também foi dia de divulgação do resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil referente ao segunto trimestre de 2016.

Segundo o relatório divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a economia brasileira vive sua pior sequência de quedas dos últimos 20 anos. O PIB caiu 0,6% no segundo trimestre em relação ao primeiro. Na comparação de um ano atrás, com o segundo trimestre de 2015, o PIB caiu 3,8%.

Nessa comparação anual, é a nona queda seguida. Em relação ao trimestre anterior, o PIB sofreu seu sexto recuo consecutivo. Em ambas as medições, trata-se da maior sequência de resultados negativos em 20 anos, desde 1996, quando se iniciou essa série histórica de dados.

Os investidores também aguardaram ao longo do dia pela definição da taxa básica de juros pelo Copom, que seria anunciada na noite desta quarta-feira. A expectativa dos investidores era pela manutenção da taxa Selic inalterada em 14,25% ao ano.

 

Petrobras

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3), que fornecem a seus detentores o direito a voto em assembléia da companhia, perderam 2,90%, fechando cotadas a R$ 14,74. Já as ações preferenciais (PETR4), com prioridade na distribuição de dividendos, caíram 1,83%, cotadas a R$ 12,85.

 

Vale

As ações preferenciais da Vale (VALE5) desvalorizaram-se 4,30%, cotadas a R$ 14,47. Já as ações ordinárias da companhia (VALE3) perderam 4,02%, encerrando o dia valendo R$ 16,94.

 

Desempenho das Ações do Ibovespa em 31 de Agosto de 2016

ATIVO ULT OFV OFC MAX MIN VAR VAR % VOL
ABEV3 19,19 19,20 19,14 19,25 19,04 -0,05 -0,26 17.601.300
BBAS3 23,21 23,22 23,21 24,34 22,74 -0,52 -2,19 18.733.700
BBDC3 29,10 29,11 29,10 30,07 28,84 -0,51 -1,72 2.065.300
BBDC4 29,06 29,06 29,05 29,77 28,73 -0,19 -0,65 13.498.400
BBSE3 29,15 29,20 29,15 29,64 29,02 -0,05 -0,17 8.874.900
BRAP4 10,28 10,30 10,28 10,65 10,15 -0,38 -3,56 2.231.400
BRFS3 53,85 53,89 53,85 54,18 53,66 -0,06 -0,11 2.018.000
BRKM5 24,11 24,11 24,03 24,12 23,41 0,90 3,88 3.061.700
BRML3 12,34 12,34 12,32 12,53 12,07 -0,07 -0,56 3.879.700
BVMF3 17,91 17,91 17,89 18,23 17,55 -0,19 -1,05 11.084.200
CCRO3 17,06 17,08 17,06 17,58 16,99 -0,44 -2,51 6.145.000
CESP6 13,49 13,50 13,45 13,77 13,15 -0,10 -0,74 1.922.300
CIEL3 33,59 33,59 33,46 33,73 33,02 0,07 0,21 4.114.200
CMIG4 8,75 8,78 8,75 9,05 8,75 -0,17 -1,91 7.227.100
CPFE3 23,25 23,29 23,25 23,60 23,04 0,15 0,65 1.994.700
CPLE6 32,96 32,97 32,96 34,41 32,19 -0,48 -1,44 968.600
CSAN3 37,62 37,62 37,45 38,48 37,12 -0,93 -2,41 1.711.600
CSNA3 8,60 8,61 8,60 8,94 8,49 -0,17 -1,94 6.245.800
CTIP3 43,70 43,72 43,70 44,09 43,50 -0,10 -0,23 1.879.400
CYRE3 10,57 10,59 10,57 10,93 10,39 -0,24 -2,22 3.192.200
ECOR3 8,32 8,35 8,32 8,50 8,16 -0,07 -0,83 2.036.000
EMBR3 14,33 14,33 14,26 14,47 14,08 0,03 0,21 3.459.300
ENBR3 14,30 14,30 14,29 14,76 14,15 -0,35 -2,39 2.280.300
EQTL3 50,57 50,57 50,48 51,71 49,62 -0,89 -1,73 1.988.700
ESTC3 16,58 16,60 16,58 16,85 16,19 -0,03 -0,18 1.151.500
FIBR3 22,01 22,03 22,01 22,30 21,80 -0,08 -0,36 1.703.700
GGBR4 9,08 9,09 9,08 9,35 8,88 -0,12 -1,30 14.710.400
GOAU4 3,71 3,72 3,71 3,77 3,58 0,00 0,00 24.867.200
HYPE3 26,10 26,10 26,07 26,68 26,00 -0,45 -1,69 3.447.500
ITSA4 8,60 8,61 8,57 8,82 8,51 -0,13 -1,49 19.235.400
ITUB4 35,85 35,85 35,80 36,89 35,50 -0,75 -2,05 16.848.300
JBSS3 12,50 12,50 12,49 12,80 12,30 -0,16 -1,26 10.017.100
KLBN11 17,00 17,00 16,88 17,22 16,82 -0,08 -0,47 2.277.700
KROT3 13,80 13,80 13,74 14,13 13,60 -0,05 -0,36 5.719.200
LAME4 19,23 19,23 19,15 19,56 18,51 -0,35 -1,79 4.119.200
LREN3 25,63 25,75 25,63 25,73 24,90 0,13 0,51 4.146.500
MRFG3 5,11 5,13 5,11 5,13 5,03 0,01 0,20 1.873.700
MRVE3 12,30 12,30 12,22 12,61 11,99 0,05 0,41 2.436.300
MULT3 58,31 58,31 58,28 59,82 58,07 -0,57 -0,97 712.400
NATU3 31,16 31,26 31,16 32,29 30,60 -1,04 -3,23 1.801.300
PCAR4 50,36 50,45 50,36 51,95 50,36 -0,95 -1,85 721.800
PETR3 14,74 14,75 14,74 15,44 14,61 -0,44 -2,90 12.802.100
PETR4 12,85 12,86 12,85 13,22 12,71 -0,24 -1,83 60.716.500
QUAL3 22,68 22,68 22,51 22,84 22,16 0,05 0,22 1.264.800
RADL3 59,68 59,68 59,28 59,68 57,90 0,49 0,83 1.366.400
RENT3 40,31 40,32 40,30 40,86 39,59 -0,38 -0,93 806.700
RUMO3 7,20 7,20 7,19 7,23 6,96 0,12 1,69 11.044.800
SANB11 22,68 22,74 22,68 23,28 22,62 -0,20 -0,87 1.538.800
SBSP3 29,39 29,41 29,32 30,11 29,20 0,29 1,00 2.530.300
SMLE3 50,30 50,30 50,21 51,08 49,31 -0,33 -0,65 433.100
SUZB5 10,20 10,21 10,16 10,21 10,01 0,10 0,99 3.798.800
TIMP3 8,31 8,37 8,31 8,38 8,23 0,11 1,34 3.256.600
UGPA3 74,43 74,43 74,36 75,39 73,87 -0,57 -0,76 1.470.000
USIM5 3,47 3,47 3,46 3,52 3,34 0,09 2,66 22.793.300
VALE3 16,94 16,97 16,94 17,70 16,84 -0,71 -4,02 9.378.900
VALE5 14,47 14,48 14,47 15,07 14,47 -0,65 -4,30 35.627.700
VIVT4 48,69 48,69 48,50 48,87 48,14 0,09 0,19 3.075.600
WEGE3 16,53 16,53 16,41 16,68 16,16 0,01 0,06 3.441.000

 

Ativos Reais que rendem de 15% a 20%. Até agora, essas chances eram restritas a investidores milionários e institucionais.

Deixe um comentário