Com exterior, Ibovespa ganha 2% e se aproxima dos 60 mil pontos; Vale e Petrobras batem 4%

LinkedIn

Com ajuda do desempenho positivo do mercado externo, o Índice Bovespa fechou com ganhos de 2,37%, para 59.616 pontos, em dia de payroll nos Estados Unidos. É o maior nível em pontos do índice desde 5 de setembro de 2014, quando o principal referencial do mercado brasileiro de ações atingiu 60.681 pontos. A bolsa brasileira somou volume financeiro de R$ 7,6 bilhões, acima da média diária anual de R$ 7 bilhões.

Por aqui, os destaques ficaram com a forte valorização dos papéis ordinários (ON, com voto) e preferenciais (PN, sem voto) da Petrobras, que subiram (BOV:PETR3) 5,11% e (BOV:PETR4) 4,38%, com o preço do petróleo em alta lá fora. A companhia teria recebido propostas para a compra da Liquigás, segundo informações do jornal ‘O Estado de S. Paulo’, e o programa de demissões voluntárias da empresa atingiu quase 12 mil funcionários. No mesmo sentido, Vale ON (BOV:VALE3) ganhou 4,59% e suas ações PNA (BOV:VALE5), 3,96%. A mineradora se beneficiou com o avanço de 0,90% do minério de ferro na China, para US$59,39 a tonelada.

Entre as instituições financeiras, preferidas dos investidores estrangeiros no Brasil, Itaú Unibanco PN (BOV:ITUB4) teve ganho de 1,46%, Bradesco PN (BOV:BBDC4), 2,85%, Banco do Brasil ON (BOV:BBAS3), 3,76%, e as units (recibos de ações) do Santander (BOV:SANB11), 1,41%.

No quadro político, os brasileiros acompanharam a viagem do presidente Michel Temer à China, onde ele afirmou não ver risco de contradições entre seu discurso de reunificação nacional e as manifestações que têm ocorrido em algumas localidades do país, feitas contra seu governo. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que agora as expectativas dos agentes econômicos foram revertidas. Hoje, a Embraer anunciou a venda de cinco aviões E190 e dois jatos executivos para a empresa chinesa Colorful Yunnan. A Embraer lidera há alguns anos o mercado de aviação regional na China com uma participação de mais de 80%. A empresa alcançou 228 pedidos firmes na China, incluindo 190 aviões comerciais, 21 dos quais ainda estão pendentes de aprovação governamental, e 38 jatos executivos. Até o momento, 168 aviões já foram entregues.

CSN atinge 10% e Fibria cai 1%

As maiores altas do Ibovespa foram lideradas por CSN ON (BOV:CSNA3), 10,23%, Usiminas PNA (BOV:USIM5), 10,17%, Gerdau Metalúrgica PN (BOV:GOAU4), 8,03%, e Sabesp ON (BOV:SBSP3), 6,68%. Na contramão, as piores perdas do índice ficaram com Fibria ON (BOV:FIBR3), 1,53%, Klabin unit (BOV:KLBN11), 1,45%. Suzano Papel PNA (BOV:SUZB5), 1,01%, e Kroton ON (BOV:KROT3), 1%.

Cesp fora do Ibovespa

Da próxima segunda-feira até 29 de dezembro, a nova carteira do Ibovespa excluirá as ações preferenciais da série B (PNB, sem voto) da Cesp conforme a terceira e última prévia do indicador divulgada pela bolsa. Como nenhuma empresa entrará no lugar, o índice passará a ter 58 ações, uma a menos que a carteira atual.

Estrangeiros tiram R$ 2,2 bilhões da Bovespa em agosto

Os investidores estrangeiros tiraram R$ 2,247 bilhões da Bovespa em agosto, segundo dados da BM&FBovespa, revertendo dois meses de fortes entradas. Em junho, entraram R$ 1,166 bilhão e, em julho, R$ 4,614 bilhões. Com isso, o saldo de estrangeiros no ano caiu para R$ 15,009 bilhões, abaixo dos R$ 16,387 bilhões de todo o ano passado.

Payroll impulsiona EUA e Europa; petróleo ganha 2%

Como reflexo do fôlego menor do mercado de trabalho nos Estados Unidos em agosto, as principais bolsas mundiais tiveram ganhos significativos. No mês passado, o mercado de trabalho do país criou 151 mil novas vagas, ante estimativas dos analistas de 180 mil e dos 275 mil cargos criados em julho. A taxa de desemprego local também ficou estável, porém as horas trabalhadas foram as menores em dois anos. Por lá, o Dow Jones subiu 0,39%, o S&P 500, 0,42%, e o índice da Nasdaq, 0,43%.

Com os dados de emprego dos EUA abaixo das projeções, as apostas de que o Federal Reserve (Fed, banco central americano) decidirá elevar seus juros em breve perderam um pouco de força. Com isso, na Europa, o Stoxx 50, dos 50 papéis mais líquidos da região, também teve alta de 2,06%, o britânico Financial Times, 2,20%, o francês CAC, 2,31%, e o alemão DAX, 1,42%.

O petróleo, por sua vez, ajudou a puxar os mercados globais para cima mais cedo. O barril do WTI, negociado em Nova York, avançou 2,46%, para US$ 44,22, seguido pelo Brent, de Londres, 2,55%, para US$ 46,61, no aguardo da reunião entre os produtores da commodity que acontece este mês.

Juros recuam e dólar volta aos R$ 3,25

No fim do dia, os juros futuros válidos até janeiro de 2017 caíram de 13,85% ao ano para 13,83%. Para 2018, as projeções também passaram de 12,60% para 12,53%, assim como as taxas com vencimento no início de 2021, de 11,98% para 11,90%. O mercado recuou em meio à alta de 0,11% do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, em agosto.

Apesar do destaque das bolsas americanas lá fora, por aqui, o dólar comercial subiu apenas 0,09%, para R$ 3,25 na venda, acompanhado pelo dólar turismo, 0,30%, vendido a R$ 3,39. A divisa estrangeira reagiu pouco ao novo leilão de swap cambial reverso do Banco Central (BC), de US$ 500 milhões.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.