O efeito Chapecoense

LinkedIn

Hoje vou deixar a análise gráfica um pouco de lado para fazer uma análise de consciência, reflexão e quem sabe, uma mudança em nosso ponto de vista;

Na madrugada do dia 29 de novembro de 2016, o Brasil entrou em choque com a tragédia do voo que levava o time da Chapecoense para o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana.

Ficamos perplexos com este acidente que comoveu o Brasil e o mundo. Vimos muitas homenagens a um time novo, de porte médio do interior de Santa Catarina, que saiu da quarta divisão do Campeonato Brasileiro e em aproximadamente cinco anos estava disputando a primeira divisão com um grande exemplo de boa administração, coisa rara por aqui!

E após todas as homenagens feitas, uma provavelmente deve ter chamado mais a atenção de todos que acompanharam as notícias.

No dia e horário do primeiro jogo da final, o Estádio em Medellin ficou completamente lotado de gente vestida de branco prestando uma homenagem incrível e deixando todos muito emocionados.

Vimos um grande gesto de carinho com o time da Chapecoense, a cidade de Chapecó, enfim, um gesto de carinho com o povo brasileiro. Coisa se só se vê quando alguém tem muito respeito e admiração pelos valores do outro.

Agora vamos entender um pouco do que se passa na cabeça dos brasileiros.

Vimos recentemente um movimento de protesto contra um governo que se mostrou pouco eficiente, envolvido em denuncias de corrupção deixando aquele ar de desânimo e a crença de que este país não é serio. Tudo o que se ouve das pessoas é que “este país não tem jeito”, “é impossível acreditar que um dia isso aqui vai dar certo” e por aí vai…

Mas fazendo uma analise mais detalhada, eu vejo aí uma boa oportunidade das pessoas procurarem uma mudança de pensamento em relação ao nosso país, porque nunca vimos um judiciário tão forte ao ponto de colocar na cadeia pessoas que se julgavam estar acima de tudo e de todos e este é um bom momento para jogarmos uma energia positiva em relação ao que pensamos sobre o Brasil.

Se estamos no caminho certo, o tempo dirá, mas a lição mais importante que tiramos de tudo isso é que após uma triste tragédia ocorrida com o time da Chapecoense, vimos um país irmão, no caso a Colômbia (e porque não dizer o resto do mundo também?), nos dando uma clara demonstração de respeito, acreditando no nosso potencial e no nosso valor, muito mais do que nós mesmos acreditamos.

Enquanto acharmos que a coisa não tem jeito, ela não terá e esta mudança de pensamento só começa a mudar dentro de cada um de nós!

Fica aí a lição!

Comentários

  1. José Alberto Mello de Oliveira diz:

    Prezado Sr. Juné Ferreira
    Acompanho regularmente os comentários da vossa coluna.
    Extremamente correto,oportuno e justificado o vosso comentário fora da área econômica. Os brasileiros precisam dessa consciência e maior autoestima.
    Att.
    José Alberto Mello de Oliveira
    Médico – Professor Universitário aposentado

  2. Luis Grottera diz:

    Muito boa reflexão, Juné Ferreira. Parabéns.

  3. Luiz Carlos Figueiredo diz:

    Parabens! Vc transformou em palavras nossos sentimentos(família). Creio que precisamos “contaminar” muitos brasileiros com a disciplina de sempre fazer o “correto”
    Gde Abraço!

  4. Juné Ferreira diz:

    Muito obrigado pelos comentários e pelo valioso apoio!
    Fico muito feliz em poder ajudar!
    Acho que precisamos mesmo resgatar a autoestima.
    Em agradecimento às homenagens e até mesmo homenageando as vítimas deste acidente, poderíamos acordar todos os dias com o seguinte mantra em pensamento; “Vamo, Vamo Chape”!

Deixe um comentário para José Alberto Mello de Oliveira