Investir na bolsa já foi mais complicado, mas algo permanece errado

Share On Facebook

Há 30 anos era difícil investir na Bolsa. As cotações eram divulgadas no dia seguinte, pelo jornal, e olhe lá. Claro que você poderia ligar na corretora e saber a cotação do momento…mas tinha que ligar. Isso se desse a sorte de a corretora ainda estar lá, porque naquela época elas costumavam sumir, e se a ligação não caísse você podia aproveitar para fazer alguma operação, já que o único jeito era por telefone mesmo – além de pessoalmente ou por carta.

Nos anos 90 havia computadores, claro, mas você já tinha que ser rico para ter um e poder investir. E havia redes de computador também, mas ainda assim, para conectar seu caro computador com a bolsa você tinha que ser ainda mais rico. E paciente. Nada ajudava, tudo era mais difícil, lento, duvidoso, complicado. Inclusive a economia. E nesse cenário, para obter alguma instrução, havia livros. Nada de Google.

A partir do ano 2000, muitas mudanças aconteceram ao mesmo tempo, convergindo para um cenário mais feliz. A internet, que antes era uma coisa nerd e restrita, foi ganhando popularidade e hoje dispensa apresentações. Antes você acessava a rede num faxmodem USRobotics 4800 discado, que ocupava sua linha de telefone fixo, e ficava feliz em conseguir baixar uma foto. Hoje você não tem nem o fax, nem a linha fixa, e assiste filme em HD online no celular.

O mercado também surfou essa onda: o meio online revelou-se perfeito para a difusão das informações de ativos, cotações e aprendizado; o homebroker deu liberdade, poder e agilidade aos investidores; as redes sociais possibilitaram a formação de comunidades e grupos de discussão. E a economia do período deu uma bela ajuda para que a população se interessasse pelo tema.

Só uma coisa continuou no passado: impostos.

Pagar corretamente seus impostos sobre operações na bolsa ainda é algo assustadoramente complicado. Parece que não evoluiu, continua difícil, lento, duvidoso, complexo. Definitivamente, não é algo que qualquer pessoa consiga fazer.

Investir de outras formas, como Fundos ou Renda Fixa, é fácil, em parte, por causa da forma de cobrança de impostos nestes mercados. Eles são simples, calculados pelas instituições e pagos na fonte – ou seja, você não precisa fazer nada, a responsabilidade pelo pagamento não é sua.

Na bolsa é exatamente o contrário: a responsabilidade é TODA sua. Você é o responsável por efetuar o cálculo e o pagamento. Seria fácil pagar se fosse fácil calcular – mas esse é o ponto. Existe uma certa quantidade de regras, situações, exceções, casos e compensações que praticamente inviabilizam o pagamento, a partir do momento em que o investidor decide sofisticar um pouquinho suas operações.

Aqui não farei mérito de casos e exemplos, mas esteja ciente de que mesmo para operações simples, o cálculo é trabalhoso a ponto de cansar o investidor médio. Isto, certamente, é fator de desestímulo para a entrada massiva de pessoas no mercado. E um mercado de capitais desenvolvido é aquele em que as pessoas são levadas a participar, de forma livre, desimpedida, desmistificada e, acima de tudo, descomplicada.

Esperamos que este próximo passo do mercado de capitais seja dado em breve. Enquanto isso não acontece, uma boa dica é apostar em conhecimento, aproveitando as facilidades de acesso à informação que hoje finalmente existem, e conhecer melhor as ferramentas de gestão que podem te auxiliar a investir melhor e lucrar ainda mais.

Daniel Schwartz
Consultor de Investimentos
LiveCapital
www.livecapital.com.br

Quer saber o que outros investidores estão comentando sobre esse assunto? Clique Aqui

Bruno Torres

Bruno Torres é Sócio-Diretor da ADVFN Brasil e eventual colaborador do Jornal ADVFN.

Comentários

  1. Jose Wilson Cau diz:

    Presado Bruno Tores –
    Concordo plenamente com seu comentario, e na minha opinião já passou da hora de simplificar o meio de arrecadação da Receita Federal sobre o mercado de Ações . Afinal cobrar 15% sobre o lucro de quem não ganha nada é Zero .
    Caso a receita cobrasse uma taxa minima de todas as operações, do tipo 0,2%, em primeiro lugar, todos pagariam principalmente os grandes investidores, em segundo, muitas pessoas participariam, com isso as empresas deixariam de pagar juros abisurdos para se capitalizar .
    O meio de participar das empresas, seria muito melhor para o cidadão, do que alimentar os banqueiros com um Sprede vergonhoso, sobre a capitalização e o financiamento .
    Só pelo fato de não precisar se preocupar com o imposto já é um grande estimulo, e melhor ainda é deixar de pagar imposto por um investimento de Risco total. Os grandes capitalistas deixariam de derrubar as ações para ganhar dinheiro, seria necessario ganhar para cobrir a despesa da compra e venda ! Hoje os grandes investidores apostão na derrubada para se beneficiar nos derivativos, tirando a chance do investidor minoritário .
    Me desculpe pela simplicidade, não sou economista, sou Mecânico aposentado . Boa noite e bom feriado WILSON . . .

  2. Gilmar diz:

    Boa matéria. Acrescento o ganho na educação financeira e a guinada dos novos investidores aceitando riscos, mesmo cometendo os erros da moçada dos 90, kkk.
    Só tenho elogios a ADVFN, pois sempre ajudou-me quando operava no mercado , e indicava para todos os clientes. Motivos : ética, transparência e eficiência. Valores , esses, que o mercado e a Receita Federal não tem, e por isso não se preocupam com quem paga conta.
    Simples assim.
    Desejo sucesso pra vocês.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.
 
Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P:33 V: D:20170727 02:39:48