Ibovespa registrou sua maior queda em nove anos nesta quinta-feira. Circuit Break foi acionado

Google+ LinkedIn

O Ibovespa fechou na maior baixa diária em quase 9 anos nesta quinta-feira, após ter os negócios suspensos por 30 minutos pela manhã, com o mercado reagindo à turbulência política iniciada na véspera. O jornal “O Globo” publicou notícia de que o dono da JBS gravou o presidente da República, Michel Temer, dando aval para comprar silêncio do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

 

Ibovespa Hoje

O Ibovespa fechou em queda de 8,80% nesta quinta-feira, 18 de maio de 2017, cotado em 61,597,06.

Foi a maior queda diária desde o dia 22 de outubro de 2008, quando o indicador caiu 10,18%, reagindo à crise financeira internacional. É também o menor patamar desde janeiro deste ano, quase anulando os ganhos obtidos no acumulado do ano.

O número de negócios atingiu a marca recorde de 3.107.723 no segmento Bovespa. O recorde anterior era de 2.582.718 negócios, registrado em 27/10/2014.

O valor de mercado das empresas listadas na Bolsa brasileira despencou em R$ 219 bilhões nesta quinta-feira (18). Consideradas apenas as empresas do Ibovespa, principal índice da Bolsa, a perda foi de R$ 195,8 bilhões em valor de mercado.

A maior perda de valor no dia foi da Petrobras: -R$ 27,4 bilhões. A segunda maior perda em valor de mercado no pregão foi Itaú Unibanco, de R$ 26,7 bilhões.

A terceira maior perda de valor de mercado foi do Bradesco, que teve baixa de R$ 24,4 bilhões, seguido do Banco do Brasil, que perdeu R$ 18,7 bilhões. A Ambev ficou na quinta posição com perdas de R$ 13,2 bilhões.

 

Ibovespa em Maio

Em maio, após treze pregões, o principal índice de ações brasileiro acumula uma desvalorização de 5,82%. Ao longo do mês, foram realizados oito pregões de alta contra cinco de baixa. No pregão do dia 28 de abril, o indicador encerrou cotado em 65.403,25 pontos.

 

Ibovespa em 2017

Em 2017, após noventa e três pregões, o Ibovespa acumula uma valorização de 2,27%. No último pregão de 2016, o principal índice acionário do país fechou cotado em 60.227,29 pontos. Ao longo do ano, foram registrados quarenta e dois pregões de baixa contra cinquenta e um de alta.

 

Cenário Interno

O mercado reagiu após o jornal “O Globo” publicar, na véspera, delação de Joesley Batista, um dos sócios da JBS, que envolve diretamente o presidente Michel Temer. Para especialistas, o governo foi fortemente abalado, assim como a continuidade das reformas, consideradas essenciais para a economia. Em pronunciamento nesta tarde, Temer disse que não irá renunciar.

JL Torres é Sócio-Diretor da ADVFN Brasil. Além de ser um dos principais colaboradores do Jornal ADVFN, também é responsável pelas newsletters Mercado Diário e Semanário Bovespa

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.