Ibovespa fecha estável, mas acumula alta de 7,46% em Agosto

LinkedIn

Apesar de terminar o dia estável, o índice da B3 fechou agosto com a terceira alta mensal consecutiva. O cenário externo, com o crescimento da China e a alta nos commodities, foram mais favoráveis para o dia hoje do que as movimentações do Congresso Nacional.

Histórico

O Ibovespa fechou o dia com 70.835,05 pontos, uma leve queda de 0,07%. As ações do Banco do Brasil (BOV:BBAS3) caíram 1,51% e do Itaú Unibanco (BOV:ITUB4desvalorizaram 1,4%. Por outro lado, os papéis da Vale (BOV:VALE5) subiram 3,4% e a Petrobras PN (BOV:PETR4) (BOV:PETR4 valorizaram 4,86%.

Em agosto, depois de 23 pregões, o índice teve uma valorização de 7,46%, o terceiro mês seguido de ganhos, além de ser a maior alta percentual mensal desde outubro de 2016 (11,23%). Já foram 14 fechamentos positivos e nove negativos. Em julho, o indicador fechou com 65.920,36 pontos.

Em 2017, depois de 167, o Ibovespa acumulou 17,61%. Foram 85 pregões negativos contra 82 positivos. Ano passado, o índice terminou com 60.227,29 pontos.

Influência

No contexto externo, os commodities em alta e a pesquisa indicando a aceleração no crescimento da atividade industrial chinesa acompanhavam a perspectiva positiva no começo do dia, de acordo com a Reuters. 

Já a política interna caminhou em passos mais lentos do que o esperado pelos investidores. A aprovação da Taxa de Longo Prazo (TLP) na Câmara sem alterações, o que aliviou parte das preocupações. Mas a votação dos destaques das novas metas ficais ficaram para a semana que vem.

“Uma semana curta pelo feriado e  encravada por outros temas como reforma política, possível denúncia de Janot contra Temer, MP Refis, ou seja, é muita tarefa para um Congresso despreocupado com a urgência das contas públicas”, escreveram analistas da corretora Lerosa Investimentos em nota aos clientes.

Deixe um comentário