Após novo inquérito contra Temer e prisão de Wesley, dólar encerra o dia em alta

Google+ LinkedIn

Com os investidores de olho na cena política brasileira, após o presidente Michel Temer ser se tornado alvo de novo inquérito e com a prisão do presidente-executivo da JBS, Wesley Batista, o dólar encerrou pregão desta quarta-feira (13) em alta.

Histórico

Hoje, o dólar fechou o dia com 0,29% de alta, cotado a R$ 3,1374 para compra e R$ 3,1381 para venda.

Em setembro, após 8 pregões, a moeda acumula 0,29% de desvalorização. Até o momento, são 5 pregões de baixa contra 3 de alta. No último pregão de agosto, o dólar fechou cotado a R$ 3,1417 para compra e R$ 3,1475 para venda.

Em 2017, após 175 pregões, o dólar apresenta uma desvalorização de 3,43%. São 84 pregões de alta contra 91 de baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,2492 para compra e a R$ 3,2497 para venda.

Influências

Como parte de uma investigação, a Polícia Federal prendeu o empresário Wesley Batista, presidente-executivo da JBS. A suspeita é que Wesley e outros executivos do grupo se aproveitaram de informação privilegiada em decorrência dos próprios acordos de delação premiada para obter lucros milionários no mercado financeiro.

Ainda, o presidente Michel Temer se tornou alvo de novo inquérito, que tem como objetivo investiga-lo por suspeita de irregularidades em decreto sobre portos.

Bruna Calazans é repórter ADVFN e estudante de Jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi. Também é responsável pelas colunas Balança Comercial e Mercado Diário. Contato: brunac@advfn.com.br

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.