Itaú BBA inclui Smiles e Cemig na sua carteira top 5

LinkedIn

Em relatório enviado ontem, o Itaú BBA sinalizou a inclusão dos ativos da Cemig (CMIG4) e da Smiles (SMLS3) na sua carteira TOP 5. Para isso, foram retirados os papéis da Lojas Americanas (LAME4) e da Gerdau (GGBR4). O documento é assinado pelos analistas Lucas Tambellini, Fábio Perina e Tiago Binsfeld.

Além dos novos ativos, a carteira continua contando com as ações do Banco do Brasil (BBAS3), da Fibria (FIBR3e da Petrobras (PETR4).

ScreenShot2018-01-10at16.14.03

Cemig

A Companhia Energética é mais atrativa aos olhos dos analistas, pois possui um risco-retorno mais elevado e está em um caminho positivo em relação a desalavancagem. “Entre as principais medidas recentes estão a emissão de bond internacional, rolagem de dívida de curto prazo e adiamento de exercício de put da Light contra a empresa”, também aponta o relatório.

Os principais desafios da Cemig no momento são a “reversão dos resultados operacionais fracos nos últimos trimestres” e a possível venda nas participações da Light (LIGT3), na qual possui 26% de participações.

A recomendação é market perform e o preço justo é de R$ 12,00.

Smiles

A empresa é a top pick do Itaú BBA no setor de Serviços Financeiros, mesmo que 2018 possa ser uma ano mais desafiador para os seus resultados. De acordo com os analistas, a Smiles vem com um desempenho abaixo do Ibovespa, mas deve superar o índice em um futuro próximo.

“Gostamos do valuation nos níveis correntes de preço (15x P/L 2018, upside até o final do ano 29%), e acreditamos que o potencial de desvalorização é limitado pelo atrativo dividend yield projetado para a empresa nesse ano, próximo de 7%”, descreve o relatório. A previsão para este ano, segundo o banco, é que a Smiles entregue uma margem bruta de resgate de 40%, pelo menos.

A recomendação é outperform com valor justo nos R$ 97,00.

Deixe um comentário