Sete passos para uma vida financeira mais saudável em 2018

LinkedIn

Por Denise Hills

Já estamos na segunda semana de 2018 e você já deve ter traçado seus planos para esse ano. Ter uma boa relação com o dinheiro é certamente desejo de dez entre dez pessoas. Um recente levantamento do Datafolha revelou que o brasileiro é imediatista e tem baixa tendência para guardar dinheiro: a pesquisa mostra que apenas 35% poupam para o futuro. Aproveitar esta época para refletir sobre seus objetivos e sonhos é um bom momento para garantir as realizações.

Para cuidar do dinheiro, é importante começar hoje e de uma forma simples, de um jeito que funcione para você, para que isso se torne um hábito. A seguir, algumas dicas para uma vida financeira saudável no ano que se aproxima:

 1-      Liste e acompanhe seus ganhos e gastos

Você realmente sabe o quanto ganha e para onde vai o seu dinheiro? Confiar na sua cabeça para guardar as contas pode ser a grande armadilha da não realização dos seus objetivos. Em uma planilha no computador, caderno de anotações ou aplicativo no seu celular, coloque – em colunas diferentes – todos os seus ganhos mensais e suas despesas. Some e compare os valores totais de ganhos e gastos. Veja se há sobra de dinheiro ou se você gasta mais do que pode.

2-      Corte os gastos desnecessários

Para reduzir os gastos, analise suas despesas mensais e veja quais são fundamentais e o que dá para cortar ou reduzir para o mês seguinte. Privilegie o que for indispensável, pesquise preços, negocie descontos e prefira escolhas que tenham a melhor relação entre custo e benefício. Evite comprar coisas porque simplesmente estão em promoção, apenas compre se, de fato, precisar.

3-) Planeje-se para realizar

Quais são os seus planos para 2018? Empreender, comprar um carro, fazer uma viagem, quitar dívidas? Depois de pensar nos objetivos, priorize-os e avalie o prazo para realizar cada um deles e quanto será necessário para colocar seus planos em prática.

 4-) Pratique sempre

Esperar o dinheiro sobrar para poupar pode atrasar a realização dos seus objetivos . Poupar é uma questão de hábito; e fazer é sempre fundamental. Defina um valor e guarde-o mensalmente.

 5-) Converse sobre dinheiro

Dinheiro precisa ser tratado como parte importante da vida, que ajuda a realizar sonhos. Para que isso aconteça, é preciso que ele seja usado e gerido de forma consciente. Fale com a sua família (incluindo as crianças) sobre seus objetivos coletivos e individuais e também sobre a importância de se fazer as escolhas mais adequadas à realidade de vocês. 

 6-) Programa-se guardando seu dinheiro em três reservas

Para se organizar melhor, uma dica é separá-lo em três reservas. A primeira seria destinada aos Imprevistos, com o objetivo de nos prepararmos para eventualidades que possam vir a ocorrer. Para essa reserva, o ideal é poupar de três a seis meses de ganhos. A segunda reserva seria direcionada aos Projetos de vida, e poderá ajudar a conquistar planos como, por exemplo, pagar a faculdade dos filhos, abrir o próprio negócio ou comprar um imóvel. A quantia para completar essa reserva vai depender do valor de cada objetivo. E a terceira seria destinar o dinheiro para garantir uma Aposentadoria mais tranquila.

 7-) Pense no futuro

Se você contribui para a previdência social – o INSS –, já paga por uma aposentadoria. Avalie se o valor do INSS será suficiente para proporcionar o nível de qualidade de vida que você deseja ter no futuro. Caso não seja, vale a pena pensar em uma reserva complementar. Planos de previdência são uma opção indicada, porque representam uma forma simples e eficiente de cuidar da aposentadoria, além de poder gerar benefícios fiscais. Quanto antes você começar a investir, mais os juros o ajudarão a alcançar seus objetivos. Mais importante do que investir muito, é investir sempre!

Denise Hills é superintendente de Sustentabilidade e Negócios Inclusivos do Itaú Unibanco. E-mail:  sustentabilidade@itau-unibanco.com.br. As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade exclusiva do autor. O Portal Arena do Pavini não se responsabiliza por decisões de investimento tomadas com base nas informações publicadas.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.