Bovespa mantém queda de olho no ataque a Síria e na política brasileira

LinkedIn

O Ibovespa manteve a queda nesta segunda-feira (16), com o mercado acompanhando os ataques a Síria e a política brasileira.

Histórico

O indicador teve queda de 1,75%, cotado a 82.861,58 pontos. Os papéis da BRF (BRFS3) caíram 2,8%, e os da Petrobras (PETR4recuaram 2,7%.

Após 11 pregões em abril, o índice desvalorizou 2,93%. Houve 3 fechamentos positivos contra 8 negativos. Em março, o indicador fechou com 85.365,56 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 71 pregões, o Ibovespa subiu 8,45%. Já foram 39 fechamentos positivos contra 32 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Influências

Uma pesquisa realizada pelo Datafolha entre quarta e sexta-feira (13) da semana passada, revelou uma queda de intenção de votos no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nas eleições de outubro. Segundo os dados publicados ontem (15) pela Folha de S.Paulo, o petista aparece com 31% dos votos em seu melhor cenário, uma perda em comparação com o patamar (36%) apresentado em janeiro.

Ainda de acordo com a pesquisa, com Lula de fora, o deputado Jair Bolsonaro (PSL), e a ex-senadora Marina Silva (Rede) aparecem grudados na liderança. Bolsonaro tem 17% e  a ex-ministra do Meio Ambiente de Lula oscila entre 15% e 16%.

Deixe um comentário