Bovespa despenca com o 8º dia de greve dos caminhoneiros

LinkedIn

O Ibovespa manteve as perdas nesta segunda-feira, com o mercado seguindo negativo em meio as preocupações com os reajustes da Petrobras.

Histórico

O indicador teve queda de 4,49%, cotado a 75.355,84 pontos. Os papéis da Petrobras (PETR4) recuaram 14,6%, os da Eletrobras (ELET6despencaram 9,5% e os do Banco do Brasil (BBAS3reduziram 7,3%.

Após 19 pregões em maio, o índice desvalorizou 12,49%. Houve 6 fechamentos positivos contra 13 negativos. Em abril, o indicador fechou com 86.115,50 pontos.pontos.

Já no comparativo com 2017, após 100 pregões, o Ibovespa recuou 1,27%. Já foram 51 fechamentos positivos contra 49 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Influências

Mesmo com a medida de diminuir o preço do litro do diesel em R$ 0,46 por 60 dias,  os caminhoneiros permaneceram paralisados neste inicio de semana. Além disso, foi acordado que os reajustes na cotação dos combustíveis só serão anunciados a cada 30 dias.

Ao todo, segundo Eduardo Guardia, ministro da Fazenda,  a redução do preço do diesel terá custo de R$ 9,5 bilhões aos cofres públicos, que será coberto por uma sobra de R$ 5,7 bilhões que o governo tem em relação à meta de déficit primário.

Deixe um comentário