ITUB4: Carteira de crédito não avança em 2018

LinkedIn

De acordo com a equipe de análise da Coinvalores, o resultado da tesouraria e a redução da PDD foram os fatores que mais ajudaram os números do Itaú (BOV:ITUB4) nos três primeiros meses de 2018. Isso porque a carteira de crédito do banco caiu tanto na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, quanto com o último trimestre de 2017.

A redução da margem financeira com clientes, que veio um pouco maior do que a retração da carteira, no entanto foi mais do que compensada pelas operações de tesouraria do banco, que tiveram um resultado 20% melhor no 4T17, ainda que abaixo do 1T17.

Outro destaque, segundo a Coinvalores, foi a redução nas despesas com PDD, que ultrapassaram do patamar de R$ 5,4 bi há um ano para R$ 4,5 bi há três meses, até chegar em R$ 4,1 bi no primeiro trimestre de 2018. A redução nas despesas PDD tem acontecido bem mais rápido que a melhora nos indicadores de inadimplência porque o banco  já tem estoque elevado de provisões, e como a carteira não tem crescido, não há tanta necessidade de provisão adicional.

Outro destaque negativo do trimestre foi a queda no resultado da operação de seguros, previdência e capitalização de 6,4% contra o último trimestre do ano passado — ficando em linha apenas com o divulgado no primeiro trimestre de 2017.

Com todos esses fatores somados, os pontos positivos se sobressaíram e o lucro líquido do branco apresentou crescimento de 2,2% nos três primeiros meses do ano, resultando em um ROE de 22,2% contra 21,9% no 4T17.

Diante deste cenário, a Coinvalores recomenda a compra do ativo.

Deixe um comentário