Como investir o 13° salário: opções mais rentáveis que a poupança

LinkedIn

Muitos beneficiários que receberão a remuneração extra de final de ano ainda não sabem como investir o 13° salário. Planejar e escolher a melhor forma de aplicar esse dinheiro é fundamental para colher bons resultados e ver a aplicação apresentando bons rendimentos no futuro.

A estimativa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese)  é que cerca de 84,5 milhões de brasileiros tenham acesso ao benefício até dia 20 de dezembro, data limite para o pagamento da segunda parcela. Sendo assim, a economia do país deve receber aproximadamente R$211,2 bilhões. Enquanto boa parte das pessoas deve usar este dinheiro para acertar as contas, outra parte deve aproveitar para investir e construir uma reserva de emergência.

De acordo com pesquisa realizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), o número de pessoas interessadas em aplicar o 13° chega a 22,9%. O número é superior às pesquisas realizadas em anos anteriores, quando a porcentagem não ultrapassou 11%.

Se cresce o número de pessoas interessadas em investir o décimo terceiro, aumenta também o interesse por encontrar melhores opções e aproveitar melhor o dinheiro que será aplicado.  

Investir o 13° na poupança pode não ser uma boa ideia

Muitas pessoas acham que a poupança é a melhor solução para aplicar o dinheiro recebido no décimo terceiro. Porém, o retorno que este tipo de aplicação oferece é muito baixo, cerca de 4,5% ao ano, rendimento que, por muitas vezes, não é capaz de acompanhar a inflação.

Considerando este cenário a poupança poderia ser classificada como uma forma de poupa dinheiro e não de investi-lo. Dessa forma, cresce a procura por opções de investimentos que ofereçam rentabilidade superior à poupança e com as mesmas vantagens que são segurança e simplicidade.

Como investir o 13° salário no Tesouro direto

Segundo informações disponibilizadas no site do Tesouro Nacional, o número de investidores no Tesouro Direto cresceu 50,9%, no período entre outubro de 2017 e outubro de 2018. Este número mostra que, mesmo as pessoas que buscam segurança em seus investimentos, estão procurando opções que podem trazer melhores rendimentos.

Este título funciona como se fosse um empréstimo para o Governo Federal, que utiliza o recurso para investir em projetos de infraestrutura do país. Dessa forma, o próprio governo garante a segurança do investimento, protegendo as pessoas que desejam comprar estes títulos.

CDB

O Certificado de Depósito Bancário, ou apenas CDB, assim como o Tesouro Direto, é um título de renda fixa. A diferença é que estes títulos são emitidos por bancos e disponibilizados ao público como forma de captar recursos para financiar atividades bancárias.  

Além da possibilidade de ser mais rentável que a poupança, o investimento em CDB é assegurado pelo Fundo Garantidor de Créditos, que protege investidores conta eventuais problemas com as entidades que fornecem os títulos, como falência, por exemplo.  

Bolsa de Valores

Em 2018, o número de pessoas que passaram a investir na Bolsa bateu todos os recordes. Segundo dados divulgados pela B3, a Bolsa de Valores do Brasil, em agosto a quantidade de investidores pessoas físicas ativos chegou a 730 mil, estabelecendo um novo recorde e apresentando um crescimento de 18% em relação à 2017.

Atualmente, a Bolsa de Valores é uma ótima escolha para quem tem interesse em investir em opções mais arriscadas, mas que podem permitir o alcance de excelentes retornos, mesmo oferecendo mais riscos.

Mercado Futuro

O Mercado Futuro é a escolha para quem deseja investir com grande potencial de retorno em ativos para além de ações. Esses investimentos da Bolsa de Valores possibilitam aplicar o dinheiro em contratos futuros de produtos que são consumidos mundialmente.

Veja alguns ativos que podem ser negociados no Mercado Futuro:

  • Milho
  • Café
  • Boi gordo
  • Dólar
  • Índices, como Ibovespa e S&P 500

Para saber como investir o 13° salário corretamente, é interessante considerar o perfil de cada pessoa, analisando a opção que mais agrada com o objetivo de cada um. No entanto, hoje em dia, é possível contar com ferramentas e plataformas que suavizam riscos e oferecem facilidades para realização destes investimentos. 

Deixe um comentário