Feijão sobe 22% e cesta básica sobe 1,35% na semana, diz Procon/Dieese

LinkedIn

O feijão voltou a subir e já está pesando bem mais no orçamento das famílias, que vão ter de juntar mais água no caldo. O valor da cesta básica no município de São Paulo registrou alta de 1,35% no período de 8 a 14 de fevereiro, segundo pesquisa diária da Fundação ProconSP, em convênio com o Dieese. O preço médio, que no dia 71 de fevereiro era R$ 705,82, passou para R$ 715,34 em 7 de fevereiro. Por grupo, Alimentação subiu 1,65%, Limpeza caiu -1,05% e Higiene Pessoal ficou estável. No mês de fevereiro, a variação acumulada ficou em 1,17%.

O destaque de alta na semana foi o feijão carioquinha, cujo preço saltou 22,47%, de R$ 4,94 para R$ 6,05, uma contribuição de 0,47 ponto percentual para a alta de 1,35% da cesta básica. A batata veio em seguida, com alta de 6,65%, de R$ 4,66 para R$ 4,97, e contribuição de 0,18 ponto percentual para o índice. Já o alho ajudou a segurar a conta do supermercado, com queda de 4,10%, bem como o café em pó, com baixa de 2,84% (ver no quadro abaixo o que subiu e o que caiu mais na lista de compras).

A sugestão nesses casos é substituir os produtos em alta por variações mais baratas ao menos até que a oferta volte ao normal. Feijão preto, que costuma ser mais barato, ervilha, lentilhas podem ser alternativas. A expectativa é que a safra deste ano será menor, 30% a 40% no caso do Paraná. A expectativa é de que essa pressão continue até abril, quando começa a segunda safra, segundo produtores, já que o o governo não tem estoques e outros países, como Argentina, não têm produto  disponível no curto prazo para suprir a queda na oferta.

No período de 8 a 14/2, os produtos que mais subiram foram:

Feijão carioquinha (kg)

22,47%

Batata (kg)

6,65%

Ovos brancos (dúzia)

3,71%

Presunto fatiado (kg)

3,53%

Margarina (250g)

2,83%

As maiores quedas foram:

Alho (kg)

-4,10%

Café em pó (500g)

-2,84%

Biscoito água e sal (pacote 200g)

-2,11%

Pão de forma (500g)

-1,79%

Sabão em pó (kg)

-1,73%

Dos 39 produtos pesquisados, na variação semanal, 24 tiveram alta de preço, 14 apresentaram queda e um permaneceu estável. Os produtos que mais contribuíram para a alta no período, em pontos percentuais, foram: Feijão carioquinha, 0,47 ponto percentual, Batata, 0,18, Pão francês, 0,14, Arroz, 0,14, Carne de segunda sem osso 0,10 ponto percentual.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.