Balança Comercial teve superávit de US$ 1,185 bilhões na 3ª semana de Março de 2019

LinkedIn

Na terceira semana de março de 2019 (entre os dias 11 e 17), com 5 dias úteis, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1,185 bilhões, resultado de exportações no valor de US$ 4,816 bilhões e importações de US$ 3,631 bilhões.

No acumulado de mês, após nove dias úteis, as exportações somam US$ 9,923 bilhões e as importações totalizam US$ 6,379 bilhões, resultando em um superávit comercial de US$ 3,544 bilhões na parcial de março.

No acumulado do ano, após 51 dias úteis, o país acumula um saldo comercial positivo de US$ 9,443 bilhões, fruto de exportações que totalizam US$ 44,829 bilhões e importações que somam US$ 35,387 bilhões.

Exportações na terceira semana de Março de 2019

Na terceira semana de março, as exportações brasileiras totalizaram US$ 4,816 bilhões. Com cinco dias úteis, a média diária exportada pelo Brasil na terceira semana do mês foi de US$ 963 milhões. Dentre todos os produtos exportados, os que apresentaram as maiores médias diárias de vendas para o exterior foram: soja (US$ 244 milhões), petróleo e derivados (US$ 212 milhões) e materiais de transporte (US$ 68,5 milhões).

Exportação – Semana 3 Valor (US$ Milhões) Composição
Soja  244,245 25,36%
Petróleo e derivados  212,327 22,04%
Materiais de transporte  68,502 7,11%
Minérios  64,297 6,68%
Químicos  58,533 6,08%
Metalúrgicos  55,897 5,80%
Carnes  42,689 4,43%
Papel e celulose  35,932 3,73%
Equipamentos mecânicos  27,523 2,86%
Café  16,118 1,67%
Elétricos e eletrônicos  11,341 1,18%
Açúcar  11,034 1,15%
Madeiras  10,478 1,09%
Têxteis  9,775 1,01%
Calçados e couro  8,826 0,92%
Suco de laranja  7,280 0,76%
Fumo e sucedâneos  3,521 0,37%
Outros  74,880 7,77%
Total  963,197 100,00%

Considerando apenas a classificação por tipos de produtos, chegamos ao seguinte cenário sobre a média diária das exportações brasileiras na terceira semana de março: produtos básicos responderam por US$ 590 milhões (61% do valor médio diário exportado), produtos manufaturados responderam por US$ 278 milhões (29% do valor médio diário exportado) e produtos semimanufaturados responderam por US$ 95,5 milhões (10% do valor médio diário exportado). Os valores das tabelas abaixo estão descritos em milhões de dólares.

Exportação – Semana 3 Valor (US$ Milhões) Composição
Produtos Básicos 589,9 61,24%
Produtos Manufaturados 277,7 28,83%
Produtos Semimanufaturados 95,6 9,93%
Total 963,2 100,00%

A média das exportações da 3ª semana chegou a US$ 963,2 milhões, 24,6% abaixo da média de US$ 1,276 bilhão até a 2ª semana, em razão da queda nas exportações das três categorias de produtos: produtos manufaturados (-43,0%, de US$ 487,3 milhões para US$ 277,7 milhões, em razão, principalmente, de máquinas e aparelhos para terraplanagem, aviões, automóveis de passageiros, motores para veículos automóveis e suas partes, obras de ferro ou aço), semimanufaturados (-40,6%, de US$ 160,9 milhões para US$ 95,6 milhões, em razão de ferro-ligas, açúcar em bruto, ouro em formas semimanufaturadas, couros e peles, depilados, semimanufaturados de ferro/aço)  e básicos (-6,1%, de US$ 628,6 milhões para US$ 589,9 milhões, por conta de minério de ferro, carnes de frango e bovina, café em grão, fumo em folhas, minério de cobre e concentrados).

Importações na terceira semana de Março de 2019

Os principais tipos de produtos importados pelo Brasil na terceira semana de março foram: equipamentos elétricos e eletrônicos (média diária de US$ 103 milhões ou 14% da média diária total importada), combustíveis e lubrificantes (média diária de US$ 93 milhões ou 13% da média diária total importada) e equipamentos mecânicos (média diária de US$ 83 milhões ou 11,5% da média diária total importada). Confira abaixo a tabela com os principais produtos importados pelo país na terceira semana do mês. Os valores estão descritos em milhões de dólares.

Importação – Semana 3 Valor (US$ Milhões) Composição
Equipamentos elétricos e eletrônicos 103,486 14,25%
Combustíveis / Lubrificantes 93,334 12,85%
Equipamentos mecânicos 82,925 11,42%
Veículos automóveis e partes 56,898 7,84%
Químicos orgânicos / inorgânicos 44,860 6,18%
Plásticos e obras 36,077 4,97%
Farmacêuticos 31,854 4,39%
Adubos e fertilizantes 31,408 4,33%
Instrumentos ótica / precisão / médico 22,843 3,15%
Siderúrgicos 20,078 2,76%
Produtos para industrias químicas 18,989 2,62%
Cereais e produtos de moagem 11,965 1,65%
Borracha e obras 11,297 1,56%
Cobre e suas obras 10,857 1,50%
Filamentos e fibras, sintéticas / artificiais 9,437 1,30%
Alumínio e suas obras 7,327 1,01%
Aeronaves e peças 6,507 0,90%
Bebidas e álcool 5,665 0,78%
Peixes e crustáceos 5,512 0,76%
Extratos tanantes / corantes 5,204 0,72%
Papel e obras 3,424 0,47%
Leite e derivados 1,526 0,21%
Algodão 0,744 0,10%
Outros  103,930 14,31%
Total  726,150 100,00%

Ainda sobre as importações, apontou-se crescimento de 5,7%, sobre igual período comparativo (média da 3ª semana, US$ 726,2 milhões sobre a média até a 2ª semana, US$ 687,0 milhões), explicada, principalmente, pelo aumento nos gastos com combustíveis e lubrificantes, farmacêuticos, cobre e suas obras, equipamentos mecânicos, aeronaves e peças.

No período, o valor total de produtos importados pelo Brasil foi de US$ 3,631 bilhões. Dividindo tal valor ao longo dos cinco dias úteis da semana, obtemos uma média diária de importações de US$ 726,2 milhões.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.