Embraer (EMBR3) teve prejuízo de R$ 73.52 milhões no 4º trimestre de 2018

LinkedIn

A companhia Embraer anunciou um prejuízo líquido de R$ 73.52 milhões no 4º trimestre de 2018, resultado bem pior que o lucro líquido apurado no mesmo período do ano anterior (R$ 157.49 milhões). Já a receita líquida da companhia aumentou 12,12% de um ano para o outro, passando de R$ 5.69 bilhões no 4º trimestre de 2017 para R$ 6.38 bilhões no 4º trimestre de 2018.

Os ativos totais da Embraer (BOV:EMBR3) totalizaram R$ 43.76 bilhões no 4º trimestre de 2018, soma 10,47% maior que o saldo de R$ 39.61 bilhões registrado no encerramento do mesmo período do ano anterior.

O patrimônio líquido da companhia, por sua vez, apresentou expansão de 10,47%, ao comparar todos os valores contábeis que os seus sócios possuíam no fechamento do 4º trimestre de 2018 (R$ 15.27 bilhões) com a mesma data em 2017 (R$ 13.82 bilhões).

A dívida líquida ficou em R$ 2.42 bilhões no encerramento do 4º trimestre de 2018, aumento de 30,02% ante os R$ 1.86 bilhão registrados no ano anterior.

Todos estes dados referem-se à consolidação do resultado financeiro da companhia Embraer (BOV:EMBR3) com o resultado financeiro de todas as suas companhias subsidiárias (empresas controladas, de maneira direta ou indireta, pela companhia) relacionadas ao 4º trimestre de 2018.

Resultado da Embraer em 2018

Nos doze meses de 2018, a companhia Embraer acumulou um prejuízo líquido de R$ 643.57 milhões – desempenho inferior ao valor médio dos cinco anos anteriores (lucro líquido médio de R$ 391.75 milhões).

Ainda considerando o ano de 2018, a receita líquida da empresa totalizou R$ 18.72 bilhões. Essa soma foi menor que o valor médio dos últimos cinco anos (R$ 18.83 bilhões), quando a receita líquida da companhia Embraer cresceu, em média, 5,81% por ano.

Acesse o balanço financeiro completo desta companhia, clicando aqui. Não deixe de conferir também seus indicadores fundamentalistas, clicando aqui.

Conheça a Embraer

Embraer atua na fabricação de aeronaves comerciais e no fornecimento de aeronaves de defesa para a Força Aérea Brasileira (FAB). A empresa já vendeu aeronaves para as forças armadas da Europa, Ásia e América Latina. Além dos negócios associados a defesa e segurança, a Embraer também possui uma linha dejatos executivos nas categorias entry-level, light, ultra large e medium-light: a família Phenom 100/300, o Lineage 1000 e a família Legacy 450/500, respectivamente.

Usuários ADVFN acompanham, gratuitamente e em tempo real, a cotação de todas as ações negociadas na BM&FBOVESPA através das ferramentas Monitor, Cotação e Gráfico.

Deixe um comentário