Ibovespa reverte para queda com Petrobras e ameaça perder os 96 mil pontos

LinkedIn

O Ibovespa, principal índice de ações da B3, virou para queda junto com as ações da Petrobras, que começaram o dia em alta após a aprovação do acordo da cessão onerosa, mas sofreram uma forte pressão vendedora depois. De um ponto de vista mais amplo, a sessão de hoje é agitada pela forte agenda no exterior.

Às 13h52 (horário de Brasília), o principal índice da B3 tinha queda de 0,29% a 96.035 pontos.

Destaques

Petrobras (PETR4) caía menos de 1%, apesar de o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) ter aprovado na véspera o valor de US$ 9,058 bilhões a ser pago à estatal como parte da conclusão da renegociação do contrato da cessão onerosa.

CSN (CSNA3) recuava mais de 2%, em meio a ajustes conforme o papel acumulava até a véspera valorização de 89% até a véspera. A companhia anunciou reabertura de bônus para 2023 e oferta de novo bônus de 7 anos com possibilidade de resgate pelo emissor a partir de três anos (7NC3), de acordo com informações do IFR, da Refinitv.

Vale (VALE3) recuava menos de 1%, em sessão com queda dos preços do minério na China. O JPMorgan elevou a previsão para o preço do minério de ferro em 2019 em 12%, para US$ 87 por tonelada, e em 2020 em 5%, para US$ 74, destacando que as cotações podem tocar os US$ 92 ao longo do terceiro trimestre.

Cemig (CMIG4) subia mais de 3%, tendo de pano de fundo noticiário de que sua controlada Renova Energia fechou acordo com a AES Tietê para venda da totalidade do Complexo Eólico Alto Sertão III. O JPMorgan elevou a recomendação das ações da Cemig para ‘overweight’, com preço-alvo de R$ 16.

Eletrobras (ELET6) avançava mais de 2% um dia depois de encerrar em seu menor valor de fechamento desde 8 de março.

Dólar

O dólar opera em queda nesta quarta-feira (10). Às 13h57, a moeda norte-americana caía 0,73%, vendida a R$ 3,8249.

O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 5,350 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de maio, no total de US$ 5,343 bilhões.

Na véspera, o dólar fechou em alta de 0,11%, a R$ 3,8532.

Deixe um comentário