Produção de minério de ferro da Vale cai 33,8% no 2º tri com impacto de Brumadinho

LinkedIn

A produção de minério de ferro da Vale (BOV:VALE3) caiu 33,8% no segundo trimestre ante mesmo período do ano passado, para 64,057 milhões de toneladas, com impactos do rompimento de barragem em Brumadinho (MG), que levou ao fechamento de diversas atividades em meio a revisões de segurança, informou a empresa nesta segunda-feira.

Já as vendas de minério de ferro da maior produtora global da commodity caíram 15,5% entre abril e junho, em comparação com o segundo trimestre de 2018, para 61,945 milhões de toneladas, acrescentou a Vale.

A mineradora reafirmou o guidance e disse esperar que as vendas de minério de ferro e pelotas em 2019 fiquempróximas ao centro da faixa prevista de 307-332 mi de toneladas, segundo relatório de produção. No relatório do primeiro trimestre, a Vale havia afirmado esperar que as vendas ficassem entre o mínimo e o centro da faixa.

A empresa disse ainda ter recuperado 30 milhões de toneladas por ano (Mtpa) no segundo trimestre com a retomada das operações de Brucutu e espera a retomada gradual dos 30 Mtpa de produção a seco a partir do final deste ano e retorno no período de dois a três anos do volume restante, incluindo neste caso o processamento a úmido.

Os resultados completos do segundo trimestre da mineradora do segundo trimestre serão publicados no dia 31 de julho, após o fechamento dos mercados.

De acordo com a Reuters, as investigações da Agência Nacional de Mineração (ANM) sobre as causas do rompimento da barragem de Brumadinho da Vale devem ser prorrogadas até janeiro de 2020. O prazo original para as conclusões era o mês de agosto, mas houve uma ampliação em mais seis meses do inquérito.

Deixe um comentário