Lucro da Natura dobra no 2º trimestre e fecha em R$ 66,6 milhões

LinkedIn

A Natura (BOV:NATU3) viu o lucro do segundo trimestre mais que dobrar na base de comparação anual com fortes vendas e controle de custos. O lucro líquido saltou 109,4%, para R$ 66,6 milhões.

A receita líquida, por sua vez, foi de R$ 3,4 bilhões, uma alta de 9,8% na comparação com abril e junho de 2018, enquanto o Ebitda teve alta de 27%, a R$ 424,7 milhões.

“Todas as nossas três marcas (Natura, Aesop e The Body Shop) contribuíram para uma boa performance no trimestre”, afirmou a companhia de cosméticos, que apontou esperar concluir a compra da Avon no início de 2020.

Na visão dos analistas…

O Itaú BBA avalia os números como bons: “os resultados do segundo trimestre da Natura mostraram tendências positivas nas operações brasileiras, com uma recuperação no crescimento da receita após um desempenho pouco brilhante no trimestre anterior. Além do sólido desempenho no Brasil, um leve aumento anual nas vendas da The Body Shop em moeda local, juntamente com o aumento da lucratividade, justificaria uma reação positiva do mercado”.

Para o Bradesco BBI, parece haver um sólido progresso nas iniciativas estratégicas no Brasil (digital, comércio eletrônico e maior número de consultores nos níveis Silver, Gold e Platinum), América Latina (expansão da base de consultores) e na TBS (aceleração das vendas nas mesmas lojas e fechamento de pontos). “Como tal, o momento é robusto na maioria dos negócios”, afirmam os analistas.

Deixe um comentário