Economia fraca nos EUA e guerra comercial com Europa derrubam bolsas; Ibovespa cai 2,9% e volta para 101 mil pontos

LinkedIn

As bolsas de valores tiveram um dia de forte queda hoje, em meio a um aumento das preocupações com o desaquecimento da economia global. O índice Dow Jones Global fechou em baixa de 2,72%, indicando uma queda forte e generalizada.

Logo pela manhã, dados de emprego do setor privado nos Estados Unidos divulgados pela empresa ADP mostraram um crescimento abaixo do esperado em setembro. Depois, a Organização Mundial do Comércio (OMC) autorizou os Estados Unidos a imporem tarifas a produtos da União Europeia, em um processo envolvendo subsídios para a fabricante de aviões Airbus.

Como a economia europeia já vem cambaleando e ameaça entrar em recessão, a decisão da OMC provocou fortes quedas das bolsas da região. O Índice Euro Stoxx 600 perdeu 2,70%, com o DAX, da Alemanha, recuando 2,76%, o CAC, de Paris, 3,12% e o Financial Times, de Londres, 3,23%. A expectativa dos analistas agora é de que a Alemanha, principal economia da região, entrará em recessão, afetando os outros países.

Nos Estados Unidos, onde há preocupações também com o pedido de impeachment contra o presidente Donald Trump e a expectativa com a retomada das negociações comerciais com a China dia 10, o Índice Dow Jones caiu 1,86%, o Standard & Poor’s 500, 1,79% e o Nasdaq, 1,56%. O petróleo também caiu, e o barril do tipo WTI, negociado em Nova York, fechou em US$ 52,52, baixa de 2,05%.

Ouro sobe 1,20% e juros americanos caem

Ativos vistos como proteção se valorizaram hoje. O ouro subiu 1,20% em Nova York e fechou a US$ 1.506,90 a onça-troy (31,104 gramas). Já os preços dos títulos do Tesouro dos EUA de 10 anos subiram devido à procura maior de investidores e seus juros caíram, 0,04 ponto, para 1,59% ao ano.

Vale cai 5% e só dois papéis do Ibovespa sobem

No Brasil, o Índice Bovespa fechou em queda de 2,9%, aos 101.031 pontos. O volume negociado foi alto, R$ 17,139 bilhões, acima da média de R$ 16 bilhões por dia. As ações ON da Vale caíram 5,47% e lideraram as baixas do índice. Bradespar, holding do Bradesco que investe em ações da mineradora, perdeu 4,91%. Fleury ON perdeu 4,75%, Cielo ON, 4,45% e Eletrobras ON, 4,45% também. Só dois papéis dos mais de 60 do índice fecharam em alta, Ultrapar ON, 0,31% e Marfrig ON, 0,09%.

Entre os papéis mais negociados, Petrobras PN perdeu 2,87% e os bancos caíram bastante: Bradesco PN perdeu 3,92%, Banco do Brasil ON, 3,40% e Itaú Unibanco PN, 2,75%.

Já o dólar comercial fechou em queda, de 0,7%, vendido a R$ 4,134. O dólar turismo caiu 0,7% também, para R$ 4,36 para venda.

O post Economia fraca nos EUA e guerra comercial com Europa derrubam bolsas; Ibovespa cai 2,9% e volta para 101 mil pontos apareceu primeiro em Arena do Pavini.

Deixe um comentário