Usiminas recua com Credit Suisse reduzindo preço-alvo para R$ 8

LinkedIn

Investing.com – Na parte da tarde desta quarta-feira na bolsa paulista, as ações da Usiminas (BOV:USIM5) são negociadas entre as maiores baixas do Ibovespa, refletindo a decisão do Credit Suisse de cortar o preço-alvo da companhia de R$ 9,00 para R$ 8,00.

Por volta das 15h25, as ações eram negociadas com perdas de 0,68% a R$ 7,30.

Em relatório enviado a clientes na manhã de hoje, a equipe do banco destaca que a nova projeção é um reflexo das perspectivas do minério de ferro, além da queda do preço do aço tanto no mercado local, quanto no internacional.

A expectativa do Credit Suisse é que a Usiminas tenha no terceiro trimestre mais um balanço fraco. A avaliação é que mesmo no segmento de aço e diante de volumes e preços mais elevados na base anual, o maior custo da matéria-prima deve pressionar a margem Ebitda, fazendo com que o Ebitda fique em R$ 193 milhões.

Outra projeção dos analistas é uma menor margem Ebitda de minério, como reflexo do maior custo de frete e menor prêmio de qualidade, com Ebitda de R$ 169 milhões.

O banco ainda destaca que o Ebitda consolidado deve ficar em R$ 452 milhões, com a margem indo de 15,6% no segundo trimestre, para 11,7%, no período que se encerrou no final de setembro.

A recomendação segue neutra, com os analistas acreditando em um melhor cenário em 2020.

Deixe um comentário