HAPVIDA é a escolhida pela Guide na semana. Entenda a hipótese

LinkedIn

Nessa semana, a Guide retirou a Brazil Foods da carteira para adicionar a Hapvida, e você pode conferir o relatório completo aqui.

Consideramos este um movimento interessante e resolvemos abrir uma exceção nas matérias exclusivas e fazer uma apresentação da Hapvida para o público em geral.

A Hapvida

A Hapvida é uma operadora de saúde líder de mercado nas regiões Norte e Nordeste do país.

A empresa ingressou na bolsa de valores em Abril de 2018, tendo uma valorização de 144,60% desde então. Com uma proposta totalmente focada em crescimento, e expansão de mercado, a companhia já adquiriu diversos grupos de saúde desde sua estreia na bolsa.

Dessa forma, o mercado reconheceu o potencial de valorização da Hapvida e só em 2019 ela acumula 85,66%. Mostrando assim ser um ótimo investimento para quem confiou na sua proposta de valor.

E tem espaço para mais crescimento?

Sim!

A empresa possui um modelo de negócios verticalizado, o que garante eficiência e diminui a sinistralidade e, portanto, faz a Hapvida ter um dos menores e melhores índices do mercado. O índice de sinistralidade representa o percentual da concretização dos riscos, ou seja, o quanto a seguradora paga em relação ao que ela recebe dos seus planos.

A expansão proposta também deu certo, e não há data para um final. Isso é dito pois seus níveis de endividamento se encontram em patamares saudáveis, principalmente em um setor perene como o de saúde. Com isso, abre-se espaço para novos negócios, e consequentemente maior crescimento sem por a empresa em risco.

Portanto, com as aquisições recentes da companhia entrando no operacional da empresa, os resultados também tendem a aumentar de forma expressiva nos próximos anos.

Os riscos

Como toda ação dentro da bolsa, a Hapvida também está sujeita a riscos, e os listaremos a seguir:

1 – Como a empresa foca no crescimento, buscando expandir sua presença no mercado, existe o risco de algumas aquisições serem malsucedidas. Destruindo uma parte do valor gerado ao acionista;

2 – Alta valorização, nesse momento ela está com patamares de múltiplos elevados, o que a torna mais dependente do sucesso das suas aquisições;

3 – A Hapvida está tentando competir em regiões novas para ela, Sul e Sudeste, e a concorrência nessas regiões pode acarretar em erros de estratégia que causariam danos ao seu operacional e à confiança do mercado na empresa.

Logo, explicamos sobre as vantagens e os riscos da Hapvida, que passou a fazer parte da carteira da Guide.

Para ter acesso a carteira completa da Guide e das outras corretoras, além de matérias exclusivas como esta, torne-se assinante aqui.

 

Conheça o Telegram ADVFN e fique por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro. 

Deixe um comentário