Três números com crescimento, porém três recomendações neutras

LinkedIn

Hering registra um crescimento tímido da receita líquida de 0,8%

Os resultados do 3º trimestre de 2019 da Hering vieram alinhados com as expectativas dos analistas da Brasil Plural. A empresa teve melhorias nas margens bruta e EBITDA, mas ainda luta para oferecer um bom crescimento de receita, mostrando que a empresa ainda tem um longo caminho para melhorar seu relacionamento com franqueados e superar dificuldades passadas. A Hering registrou um crescimento tímido da receita líquida de apenas 0,8%, na comparação com o mesmo período do ano passado, impulsionado principalmente pelo desempenho das lojas próprias e online. As franquias registraram uma queda de 0,2%. Para os analistas, apesar da melhora nas vendas sell-out (para o cliente final), os números do 3º trimestre mostram uma dificuldade de a companhia implementar sua estratégia de aumentar a participação da receita de vendas sell-in (para os franqueados). Assim, apesar de alguns resultados positivos, os analistas mantêm a classificação neutra para Hering, esperando ver como a empresa investirá em seu relacionamento com franqueados e clientes.

Valid apresenta uma boa recuperação após 2º trimestre decepcionante 

Os resultados do 3º trimestre da Valid mostraram recuperação após um decepcionante 2º trimestre. A melhora nas receitas levou a margem EBITDA para 17,2% – comparado a 12,5% no período imediatamente anterior. Os números dão uma esperança de que a tão esperada recuperação de margem esteja finalmente se revelando após a ampla reestruturação pela qual a empresa passou entre 2016 e 2018, mas os analistas do Plural recomendam cautela. Os números do 2º trimestre mostram que basta apenas uma pequena queda nos volumes pode os custos fixos comprimam consideravelmente as margens e por conta de uma mudança regulatória iminente acreditam que possa comprometer a margem do produto mais forte da empresa – a unidade de identidades, que representa aproximadamente 65% do EBITDA total da Valid. O governo Bolsonaro está avançando com seu plano de estender a validade da carteira de motorista (CNH) de 5 para 10 anos, o que poderia ter um enorme impacto no lucro da empresa. Portanto, os analistas seguem com a recomendação neutra para o papel.

Copasa supera expectativas de lucro líquido em 10%

A Copasa divulgou seus resultados e surpreendeu os analistas do Brasil Plural com um lucro líquido de R$193,3 milhões, 10% acima das expectativas. Na parte operacional, não houve nenhuma mudança significativa neste trimestre. O bom resultado foi impulsionado por um ajuste de tarifa aplicado em agosto deste ano, que deve terminar de ser implementado no próximo trimestre. No entanto, os analistas ainda consideram que a Copasa é menos atrativa que seus pares, principalmente devido ao seu ROE mais baixo e o baixo nível de investimento esperado em comparação à sua depreciação regulatória, o que pode trazer consequências negativas para o futuro. As notícias recentes também não têm sido favorável à tese de privatização da empresa, pois o front político em Minas Gerais continua desafiador. A recomendação para o papel segue neutra.

Deixe um comentário