Liq divulga prejuízo de R$ 422 milhões em 2019 e divulga reestruturação financeira

LinkedIn

A empresa Liq (BOV:LIQO3), que aprovou recentemente a alteração do nome para Atma Participações, divulgou resultado de 2019 nesta quinta-feira (19) com prejuízo líquido de R$ 422,4 milhões.

O EBITDA de 2019 ficou negativo em R$ 157 milhões, com margem -18,2%, comparado a um EBITDA de R$ 12,8 milhões com margem de 0,9% em 2018. Resultado impactado pelas ações de turnaround realizadas ao longo do 2o semestre.

As Despesas Comerciais, Gerais e Administrativas (SG&A) em 2019 totalizaram R$ 83,4 milhões, versus R$ 117,9 milhões em 2018, uma queda de 29,3% no período, resultado das ações de turnaround intensificadas pela nova gestão.

Outras Despesas e Receitas Operacionais registraram um saldo positivo de R$ 4,3 milhões em 2019, comparado a um saldo positivo de R$ 126,1 milhões no ano anterior, em função da revisão em 2018 dos valores provisionados para o RAT (R$ 79,8 milhões) que passou a ser considerado como de risco possível. Excluindo-se tal reversão, Outras Despesas e Receitas Operacionais registraram um saldo positivo de R$ 46,3 milhões.

Em 2019, a Companhia registrou Receita Operacional Líquida de R$ 862,8 milhões versus R$ 1.360,4 milhões no ano anterior, a queda é resultado da redução na demanda por serviços dos clientes em relação aos períodos analisados.

Entretanto, no 4T19, a Receita Operacional Líquida Recorrente já se mostra estável. Adicionalmente, as ações comerciais resultaram na implantação de novos clientes, diversificando a carteira de contratantes em novos setores de mercado e portfólio de serviços.

Reestruturação do Endividamento Financeiro

Em 30 de dezembro de 2019 a Companhia e sua subsidiária Liq Corp S.A. (“Requerentes”) ajuizaram o Pedido de Homologação do Plano de Recuperação Extrajudicial da Dívida Financeira.

A Reestruturação do Endividamento Financeiro da Companhia foi feita através de um Plano de Recuperação Extrajudicial (“Plano”), no qual a Companhia obteve a adesão legalmente necessária de mais de 60% dos créditos para sua aprovação, percentual este que vincula todos os credores financeiros ao Plano. O Plano abrange unicamente os credores financeiros e não envolve seus fornecedores e seus colaboradores.

O referido pedido foi aprovado pelos acionistas da Companhia em Assembleia Geral Extraordinária realizada em 03 de fevereiro de 2020, autorizando a Administração a praticar os atos necessários para seu seguimento.

Após a homologação do Plano, as dívidas financeiras das Requerentes seguirão os novos termos e condições acordados e passarão a ser aplicáveis a todos os credores financeiros, na forma do Pedido e do Plano.

O valor total do endividamento financeiro no Plano (denominado como “Créditos Abrangidos”) é de R$1.268.323.606,43.

De acordo com o Plano, a Liq Participações S.A. emitirá novas debêntures (7a emissão) com 4 séries distintas que representarão as formas de pagamento a serem escolhidas pelos credores.

A nova gestão empenhou significativos esforços na reestruturação do passivo trabalhista da Companhia. Os efeitos deste trabalho foram intensificados no 4T19, resultando em uma expressiva redução no número de processos, encerrando 2019 com um estoque de 15.801 processos frente o estoque de 19.872 em junho de 2019, representando uma redução de 20,5% no período.

Adicionalmente, a companhia possui diversos projetos estratégicos e estruturantes em curso que visam continuar a redução progressiva do estoque de processos e mantém sob controle a gestão do passivo, uma vez que encontra-se pacificado pelos tribunais o entendimento com relação ao principal ofensor (terceirização ilícita – atividade fim).

 

 

Ativos Reais que rendem de 15% a 20%. Até agora, essas chances eram restritas a investidores milionários e institucionais.

Deixe um comentário