Cogna (COGN3) libera diferentes conteúdos didáticos; Montante doado chega a R$ 267 milhões

LinkedIn

Cogna (BOV:COGN3), maior grupo de educação do país, liberou diferentes conteúdos didáticos que atendem desde os alunos que vão prestar o vestibular até os pequenos empresários que neste momento buscam orientação e capacitação por meio de cursos de empreendedorismo. Em dois meses, a companhia já registrou mais de 630 mil downloads de conteúdos distribuídos gratuitamente. Considerando o valor que esses produtos são comercializados no mercado, o montante já doado pela empresa chega a R$ 267 milhões.

“Para efeitos de comparação, no ano passado, as nossas doações somaram R$ 12,5 milhões por meio de vários programas educacionais que são tocados pelo nosso braço de responsabilidade social, a Aliança Brasileira pela Educação”, disse Camilla Veiga, diretora de impacto social da Cogna.

No cálculo dos R$ 267 milhões, não estão contabilizados os serviços e ações sociais que a companhia já promovia antes da pandemia do novo coronavírus. Neste ano, com a covid-19, a empresa ampliou a oferta de serviços do seu braço de responsabilidade social e também abriu o conteúdo de vários negócios do grupo.

“O cenário de pandemia pegou todas as organizações de surpresa e foi necessário se reinventar, se adaptando para seguir com seus negócios. Os pequenos e micro negócios, que somam mais de 52 milhões de empreendedores em todo o Brasil, são os mais impactados”, disse Camilla. “Como principal player de educação, estamos disponibilizando cursos gratuitos para esses profissionais, para que possam se preparar e entender as oportunidades nesse cenário”, complementou a diretora da companhia que tem operações no país todo.

A Cogna possui uma série de negócios nos ensinos básico e superior, cursos profissionalizantes e de idiomas. Em 2019, a Cogna teve receita líquida de R$ 7 bilhões.

Segundo a diretora de impacto social, há ainda outras iniciativas nas escolas do grupo para distribuição de itens como máscaras e álcool gel nas comunidades carentes que ainda não foram contabilizadas.

Em 2020, as ações da empresa já desvalorizaram 58,79%.

Deixe um comentário