Iochpe-Maxion (MYPK3): Itaú reduz participação para 4,75%

LinkedIn

Iochpe-Maxion (BOV:MYPK3) divulgou que o banco Itaú reduziu sua participação acionária na empresa para 4,75%.

O banco agora tem 7.303.404 ações da Iochpe, o equivalente na cotação atual a R$ 87,5 milhões.

O comunicado foi informado na sexta-feira (24) antes do pregão.

O Itaú declara também que tal participação não tem o objetivo de alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da sociedade e que se refere a posições detidas por fundos de investimentos geridos pelo Itaú, no contexto de sua atividade de administração de recursos de terceiros (asset management).

As ações sofrem forte impacto pelo coronavírus na bolsa de valores e acumulam uma desvalorização de 46% em 2020.

A Iochpe-Maxion vai divulgar o resultado do 1T20 no dia 14 de maio.

A ADVFN fará a cobertura completa da temporada de balanço das empresas do 1T20.

O lucro líquido da companhia em 2019 atingiu R$ 337,4 milhões apresentando crescimento de 67,6% na comparação com 2018. A companhia apresentou redução em suas margens, influenciado pelo aumento dos custos no período.

Em 2019, o custo dos produtos vendidos totalizou R$ 8,8 bilhões, apresentando crescimento de 6,4%.

A Iochpe Maxion fechou o ano de 2019, com receita líquida de R$ 10,0 bilhões em parte, compensada pela variação cambial das operações do exterior.

A companhia segue com grande participação no setor automotivo, sua diversificação geográfica reduz os riscos da companhia, contribuindo para o seu crescimento no longo prazo.

Alaska atinge 10,32% de participação

Iochpe-Maxion comunicou ao mercado após o pregão da segunda-feira (20) que o Fundo de Investimento Alaska atingiu a participação de 10,32% do total de ações emitidas pela empresa.

O Alaska declara que atingiu o total de 15.869.500 de ações e ainda possui 2.415.000 instrumentos financeiros derivativos referenciados em ações.

Sobre a empresa

Iochp-maxion é uma companhia global, líder mundial na produção de rodas automotivas, um dos principais produtores de componentes estruturais automotivos nas Américas e também líder na produção de equipamentos ferroviários no Brasil.

Possui 31 unidades fabris, localizadas em 14 países e cerca de 14 mil funcionários, operando seus negócios por meio de três divisões: Maxion Wheels, Maxion Structural Components e Amsted-Maxion.

Na Maxion Wheels produz e comercializa uma ampla gama de rodas de aço para veículos leves, comerciais e máquinas agrícolas e rodas de alumínio para veículos leves.

Na Maxion Structural Components produz longarinas, travessas e chassis montados para veículos comerciais e conjuntos estruturais para veículos leves.

Na Amsted-Maxion (joint venture – 37,75%) produz vagões de carga, rodas e fundidos ferroviários e fundidos industriais.

Ativos Reais que rendem de 15% a 20%. Até agora, essas chances eram restritas a investidores milionários e institucionais.

Deixe um comentário