Tudo sobre Ebitda no balanço das empresas

LinkedIn

A verdadeira performance no negócio é expressado através do EBTIDA, que é uma sigla para (Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization), ou seja, em bom português significa: Lucro antes dos Juros, Impostos, Depreciação e Amortização (LAJIDA).

O EBITDA é uma métrica que pode ser utilizada tanto por investidores quanto por empresários que estão curiosos para conseguir identificar se o negócio é rentável ou não. Sabendo o EBITDA é possível compreender o verdadeiro resultado das atividades de uma empresa já que revela a capacidade da empresa em gerar caixa, por isso exclui as despesas financeiras (juros pagos a credores) visto que, não apresentam vínculo com a atividade principal do negócio.

Para se calcular Ebitda, basta somar ao resultado líquido da empresa os juros pagos, impostos, depreciações e amortizações do período. Nesse sentido, o Ebitda é encontrado quando retira-se do lucro líquido do efeito desses componentes.

EBITDA = Lucro Líquido + Juros + Impostos + Depreciação + Amortização ou Lucro Operacional + Depreciação + Amortização.

Diversos são os fatores que os investidores mais experientes se atentam ao avaliar os resultados de uma companhia. Um deles, sem dúvidas, é desempenho e a evolução do Ebitda da referida companhia naquele período.

De forma resumida e simplificada, o Ebitda é um indicador que exclui custos que não estão ligados diretamente à essência do business em questão.

Dessa forma, diferente do lucro líquido, ele pretende retratar apenas o resultado operacional da companhia acrescido da depreciação e da amortização. Em outras palavras, o LAJIDA tenta representar a geração de caixa operacional da empresa e pode ser muito útil no comparativo entre empresas do mesmo setor. Isso porque ele traduz de modo bem direto os resultados que as companhias geram em suas atividades de atuação.

Ao eliminar os efeitos dos financiamentos e decisões contábeis, o Ebtida pode ser capaz de medir a produtividade e a eficiência da empresa. Este é um ponto que é essencial para o investidor que pretende participar do negócio.

É possível dizer que excluindo despesas não-caixa, o cálculo do Ebtida tenta retratar fielmente apenas a geração de caixa de uma empresa.

É importante analisar o Ebitda durante a avaliação dos resultados de uma empresa para saber se a companhia não estava sofrendo uma pressão negativa no curto prazo escondendo que a atividade operacional da companhia estava normalizada. Essa pressão pode ser com dívidas de curto prazo gerando juros, depreciação ou até mesmo com impostos.

Algumas desvantagens de usar o Ebtida pode ser:

  1. Empresas que possuem muito dinheiro em aplicações financeiras e o resultado da atividade principal advém justamente da receita obtida com receita de aplicações financeiras;
  2. Ofuscar que uma alta alavancagem financeira está prejudicando o resultado líquido da companhia e o que importa no longo prazo é o lucro das empresas, ou seja, a real geração de valor para os acionistas.

Então muito cuidado ao analisar o Ebtida porque mesmo sendo um indicador essencial para conhecer a qualidade do negócio de uma empresa, é preciso, antes de tudo, saber como analisar esse resultado.

Ebtida Ajustado

Ebitda ajustado é uma medida calculada para uma empresa que obtém seu lucro e acrescenta despesas com juros, impostos e encargos de depreciação, além de outros ajustes no cálculo.

Diferente do Ebitda, o Ebitda ajustado é utilizado para normalizar suas receitas e despesas, uma vez que diferentes companhias podem ter inúmeros tipos de itens de despesa considerados específicos.

Margem Ebtida

A margem Ebitda é a relação entre o Ebitda de uma empresa e sua receita líquida, assim ele mede a rentabilidade operacional de um negócio.

Seu cálculo se baseia através da divisão entre o lucro antes dos juros, impostos sobre o lucro, depreciações e amortizações (Ebitda) e a receita líquida da empresa.

Dividindo o Ebitda pela Receita líquida da empresa chegamos a uma margem Ebitda (%) relativo ao período de referência.

Como Calcular o Ebtida

Existem duas formas de calcular o Ebitda, todas elas são eficazes em revelar o Ebitda para os investidores que desejam escolher as melhores empresas da bolsa de valores.

A primeira consiste em somar ao lucro operacional da empresa, a depreciação e a amortização, inclusos no custo de mercadoria vendida e nas despesas operacionais.

A segunda maneira de calcular o Ebitda é realizado somando ao lucro líquido da companhia, seu resultado financeiro líquido além de gastos com imposto de renda, depreciação e amortização.

O Ebitda reflete a geração de caixa operacional de uma empresa. Se a empresa tiver mais entradas em seu caixa do que saídas a geração de caixa será positiva.

A geração de caixa de uma empresa considera todos os movimentos essenciais para o funcionamento de seu business.

Levando em consideração esses fatores, podemos observar que empresas que apresentam um Ebitda positivo, são empresas com forte geração de caixa demonstrando que as operações da companhia são rentáveis, possibilitando a maximização de valor para os acionistas.

O ciclo financeira da empresa – período que a empresa leva para receber dos clientes e para pagar aos fornecedores – impacta diretamente o Ebtida.

Múltiplos Derivados do Ebtida

EV/Ebitda

EV/Ebitda representa a relação entre o valor da empresa (em inglês, Enterprise Value ou EV) e o EBITDA.

Assim, ele é utilizado para medir a taxa de retorno em dinheiro vivo de um investimento, permitindo comparar os níveis de valorização das empresas, preferencialmente de um mesmo setor.

DL/Ebitda

O múltiplo DL/Ebitda mede a relação entre a dívida líquida da empresa e o Ebitda, a razão da sua utilização é medir a capacidade de uma companhia quitar seu endividamento em função da sua geração de caixa.

Ebitda/Despesas financeiras

O indicador Ebitda/Despesas financeiras Informa quanto à empresa pode gerar em sua atividade para fazer face às despesas financeiras do período

Ebitda/Vendas

Mede o volume dos recursos líquidos gerados na atividade da empresa comparativamente ao volume bruto de vendas. De forma indireta, calcula o impacto das despesas operacionais sobre o desempenho operacional do negócio.

Ebitda/Ativo operacional

Mede o potencial de ingresso para cada unidade monetária de investimento operacional. Sendo um importante indicador de desempenho, uma vez que permite monitorar elementos de gestão estratégicos: comportamento das vendas e custos, e alocação de ativos operacionais.

Ebitda/patrimônio líquido médio

Informa quanto à empresa obteve em sua atividade, comparado ao volume de recursos próprios investidos, medindo a taxa efetiva de rendimento do capital próprio.

 

Fonte: Suno e Thecap

Deixe um comentário