Bom dia ADVFN - Índices de atividade no radar dos investidores; Bolsas abrem em alta

LinkedIn
Esse é o Bom dia, Investidor! 05 de maio de 2020, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!
As principais bolsas europeias abriram em alta, pegando carona na virada de última hora em Wall Street na véspera, depois de passar boa parte da sessão no vermelho. Os índices futuros das bolsas de Nova York seguem no azul nesta manhã, à espera de resultados corporativos.
A percepção de que a economia mundial deve melhorar foi alimentada, ontem, por relatórios dos bancos americanos Goldman Sachs e Morgan Stanley. Os sinais são de que a recuperação no 2º trimestre, contudo, ocorre na Ásia; apenas a partir do 3º trimestre deverá se espalhar para a Europa e os Estados Unidos.
Na Ásia, os mercados da China, Japão e Coréia do Sul ficaram fechados, devido aos feriados. Os índices da Austrália e Hong Kong fecharam em alta nesta terça-feira, após o índice Hang Seng fechar em queda de 4% na segunda-feira.
A economia de Hong Kong contraiu 8,9% no primeiro trimestre – seu maior declínio já registrado desde 1974.
A expectativa é de que a retomada da economia nos países da Ásia e da Europa aumente a demanda pelo petróleo.
Os futuros internacionais de petróleo Brent (NYMEX:BZ\M20) negociam agora em forte alta de 6,6% negociado a US$ 28,99.
O WTI (NYMEX:CL\M20) também sobe forte por volta de 8,5% sendo negociado a US$ 22,11.
Bitcoin é negociado em queda de +1,2%, superando a casa dos US$ 9 mil novamente.
Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian fecharam em 30/04/2020 em alta de +2,52%, cotados a 610.000 iuanes, equivalentes hoje a US$ 86,37

Coronavírus

Os números no Brasil seguem crescendo, com 108.620 casos e 7.367 mortes confirmadas hoje pela Universidade Johns Hopkins.

Ontem, o Japão anunciou que vai estender o estado de emergência até o final de maio. No Reino Unido, as mortes pelo vírus subiram 288 de um dia para o outro, menor aumento desde o final de março. Na Itália, os casos ativos caíram abaixo de 100.000 pela primeira vez em mais de três semanas.

Brasil

A Câmara aprovou ontem à noite a PEC da Guerra em 1º turno e deixou o 2º turno para hoje.
Na política, existe a expectativa em torno do conteúdo do depoimento do ex-ministro Sergio Moro, prestado à Polícia Federal no último sábado. Ontem, ele pediu que fosse retirado o sigilo, permitindo a divulgação de trechos dos “fatos relevantes” e de “interesse público”.
A Procuradoria Geral da República informou que quer ouvir três ministros sobre as acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça Sérgio Moro contra Bolsonaro por suposta tentativa de interferir em investigações da PF. O presidente Jair Bolsonaro deu posse ontem ao novo diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Souza.

Ibovespa e dólar ontem

O Ibovespa fechou com queda de 2,02%, a 78.876 pontos. Os destaques positivos foram as telefonias (VIVO e TIM), após rumor de que a compra conjunta da Oi havia sido concluída.
Já o setor de aviação lideraram as quedas do dia com Azul, Embraer e Gol caindo mais de 10% após os balanços e a fala de Warren Buffett.
O dólar comercial futuro fechou em alta de 1,11%, vendido a R$ 5,556. O Banco Central realizou leilões de compromissadas de US$889,06 milhões de venda de títulos soberanos, além da rolagem de mais US$500 milhões em swap cambial
Em abril, o investidor estrangeiro retirou R$4,36 bilhões da B3.

Agenda Econômica

O dia traz indicadores sobre a atividade econômica. No Brasil, o IBGE divulga o desempenho da produção industrial em março (09h00), enquanto nos EUA serão conhecidos os índices PMI (10h45) e ISM (11h) sobre o setor de serviços no mês passado. Também merecem atenção os números da balança comercial norte-americana em março (09h30).
O Copom inicia a reunião de política monetária que deve derrubar ainda mais a Selic amanhã, como está desenhado na curva do DI. Os dados da Fenabrave de hoje, apontando retração de 77% nas vendas de veículos em abril, são um prenúncio do impacto na indústria e vão reforçar a expectativa de corte nos juros

Destaques Corporativos do dia

Usuários ADVFN acompanham, gratuitamente e em tempo real, a cotação de todas as ações negociadas na B3 (BOV:IBOV) e em mais de 80 bolsas mundiais através das ferramentas Monitor, Cotação e Gráfico

Deixe um comentário