Bolsas asiáticas iniciam semana em alta

LinkedIn
 As Bolsas da Ásia fecharam em alta nesta segunda-feira, 8, após uma inesperada recuperação do mercado de trabalho dos Estados Unidos alimentar esperanças de que a economia global supere a crise do coronavírus de forma mais rápida do que se previa. Há evidências também de que a covid-19 vem tendo impacto menor do que o imaginado em grandes economias da Ásia, como China Japão.

Na sexta-feira, o Departamento do Trabalho dos EUA informou que os EUA recuperaram 2,5 milhões de empregos em maio e a taxa de desemprego caiu para 13,3%. Os números sugerem que uma recuperação econômica pós-pandemia já começou.

O Nikkei, índice de referência da Bolsa de Tóquio, iniciou a semana em alta de 1,37%, a 23.178,10 pontos, enquanto o Kospi, da Bolsa de Seul, avançou 0,11%, a 2.184,29 pontos. Em Hong Kong, o Hang Seng subiu 0,03%, a 24.776,77 pontos, Na China continental, o Xangai Composto fechou o dia em alta de 0,24%, a 2.937,77 pontos, e o Shenzen Composto subiu ligeiramente em 0,02%, a 1.856,89 pontos.

As bolsas chinesas também digerem o superávit comercial recorde de quase US$ 63 bilhões na China em maio.

As exportações da China em maio caíram 3,3% em relação a maio do ano passado. O esperado era queda de 7%. Em abril subiram 3,5%. Os dados reforçam a expectativa de analistas de que poderá haver mais medidas de estímulos às exportações no país asiático.

O Produto Interno Bruto do Japão recuou menos em leitura revisada divulgada nesta segunda-feira. Entre janeiro e março deste ano, a nova estatística publicada mostra que o PIB no primeiro trimestre registrou recuou de 0,6% em relação ao mesmo período do ano passado. O recuo anual é de 2,2%. O relatório anterior indicava queda de 3,4%.

Deixe um comentário