Cogna (#COGN3): define faixa indicativa de preços da oferta pública inicial de ações (IPO) da Vasta na Nasdaq

LinkedIn

A Cogna Educação (BOV:COGN3) definiu nesta quinta-feira (23) a faixa indicativa de preços da oferta pública inicial de ações (IPO, no termo em inglês) nos Estados Unidos de sua subsidiária Vasta entre US$ 15,50 a US$ 17,50. Inicialmente serão distribuídas 18.575.492 ações classe A de emissão da Vasta. Ainda foi outorgada aos coordenadores da oferta uma opção de compra adicional de até 2.786.324 ações.

Pela faixa indicativa de preço, a oferta da Vasta pode captar de US$ 287,920 milhões a US$ 325 milhões, considerando apenas o lote principal. Somado o lote adicional, o IPO pode movimentar entre US$ 331,11 milhões a US$ 373,8 milhões. Convertendo em reais pela cotação fechamento do câmbio ontem (R$ 5,1157), a empresa deve captar entre R$ 1,4 bilhão e R$ 1,91 bilhão.

A Vasta deve ser listada na Nasdaq, com o ticker “VSTA”.

Fonte familiarizada com a operação afirmou que a ideia é que a precificação ocorra em 31 de julho. Ela ponderou, contudo, que a data ainda pode mudar. “Mas estamos nos preparando pra essa data”, disse.

A Vasta espera usar aproximadamente metade dos recursos líquidos da oferta para pagar parte da dívida devida à controladora, que em 31 de março alcançava 1,6 bilhão de reais, com vencimento em 15 de agosto de 2023 e juros médios de CDI + 1,15% ao ano.

Segundo a Cogna, a expectativa para os resultados do primeiro semestre de 2020 da Vasta é de receita líquida entre R$ 507,2 milhões e R$ 515,6 milhões, e Ebitda (incluindo custo de mais-valia de estoques) entre R$ 103,2 milhões e R$ 111,5 milhões. O resultado líquido deve ser de prejuízo de R$ 32,894 milhões a rombo de R$ 24,123 milhões.

A Vasta irá consolidar as atividades do grupo relacionadas a soluções educacionais e digitais voltadas a escolas particulares que operam no segmento de educação básica.

De acordo com os prospecto, metade dos recursos levantados com a oferta será usada para repagar dívidas com a holding e a outra metade para financiar a expansão através de futuras aquisições ou investimentos em negócios complementares, produtos e tecnologia, incluindo para pagar pela aquisição da editora MindMakers.

Fonte Valor, Reuters, Isto é Dinheiro

Deixe um comentário