Banco do Brasil em resposta à CVM, diz que não recebeu notificação sobre investigação do TCU

LinkedIn

Banco do Brasil (BOV:BBAS3afirmou que possui uma estrutura de governança reconhecida e que seus órgãos de auditoria desempenham suas funções com independência, em resposta à reportagem que afirma que o Ministério Público está investigando a direção da instituição.

Em comunicado divulgado ao mercado, em resposta a questionamentos da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o BB afirmou não foi notificado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) “sobre o tema abrangido pela notícia mencionada”.

A CNN Brasil publicou na quinta-feira passada que o MP está investigando “diversas irregularidades que teriam ocorrido na gestão do Banco do Brasil sob o comando de Rubem Novaes”.

A CNN afirmou que uma “ampla documentação” a que teve acesso foi entregue ao TCU na qual o banco é acusado de “interferir na sua auditoria interna, evitar apurações sobre assuntos sensíveis, não atender a recomendações dos auditores, além de interferir irregularmente em nomeações na Previ”.

Novaes apresentou carta de renúncia ao comando do BB em julho, mas só a oficializou em 21 de setembro.

Banco do Brasil (BBAS3) 2T20: Lucro líquido contábil de R$ 3,2 bilhões

O Banco do Brasil registrou lucro líquido contábil de R$ 3,2 bilhões no 2º trimestre. O resultado representa uma queda de 23,7% em relação ao mesmo período do ano passado (R$ 4,2 bilhões). Segundo o BB, o resultado foi influenciado, principalmente, “pela resiliência da margem financeira bruta, pressão nas receitas com prestação de serviços, diminuição das despesas com risco legal e aumento da PCLD (Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa)”

Os resultados do Banco do Brasil (BOV:BBAS3) referente a suas operações do segundo trimestre de 2020, foram divulgados no dia 06/08/2020.

Comentários

  1. rick diz:

    Muito legal o seu site parabens pelo seu trabalho.

Deixe um comentário para rick