XP Asset nomeia CEO que veio do Itaú

LinkedIn

A XP Asset Management agora possui um novo CEO: Bruno Castro. Com 40 anos de idade e 19 de mercado financeiro, Bruno se juntou à XP há dois meses. Além disso, trabalhou por 12 anos no Itaú Unibanco, na Mauá Capital, Banco Alfa e IPEA.

Bruno é formado em economia pela Universidade de Brasília (UnB) e possui um mestrado em finanças pelo Insper.

O novo CEO da XP atuou como analista, gerente e superintendente da área de fund of funds (FoF) do Itaú. Assim sendo, Bruno fará na XP o que a área onde trabalhava no Itaú fazia: dava inputs e fornecia capital para gestores que estavam montando seu próprio negócio. Vale destacar que a FoF do banco possui cerca de R$ 230 bilhões sob gestão.

Também gigante e com cerca de R$ 80 bilhões de ativos sob gestão a XP Asset é uma das maiores do Brasil. Além disso, só nesse ano, sua captação líquida chega a quase R$ 2 bilhões por mês – absurdo, não é?

Por fim, Marcos Peixoto, há 7 anos de XP Asset e responsável pelo crescimento da gestora, agora irá dedicar-se apenas à gestão de renda variável. Assim sendo, fará a gestão do XP Investor FIA (fundo long-only) e do XP Long Bias.

Recentes

Agora, as BDRs (Brazilian Depositary Receipts) estão disponíveis para os investidores pessoa física comum. Até então, estavam sim disponíveis para pessoa física, entretanto, apenas para os profissionais e os qualificados.

Dessa forma, com o crescimento do segmento, a XP lançou sua carteira recomendada de BDRs, composta por 10 ativos. De acordo com a corretora, o objetivo da carteira é superar, no longo prazo, o S&P 500, principal índice norte-americano.

Como já dito, a certeira possui 10 ativos, sendo concentrada 40% em comunicação, 30% em consumo, 10% em tecnologia, 10% em saúde e 10% no setor financeiro. Confira:

Empresa Ticker
Facebook FBOK34
Johnson & Johnson JNJB34
Amazon AMZO34
Microsoft MSFT34
Google GOGL34
Disney DISB34
Activision Blizzard ATVI34
Berkshire Hathaway BERK34
Nike NIKE34
Alibaba BABA34

Escrito por Diogo Albuquerque, graduando em economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e redator no Guia do Investidor.

Deixe um comentário