Banco do Brasil afirma que analisa acórdão do TCU para preservar segurança jurídica de empréstimos

LinkedIn

Em esclarecimento a notícia veiculada na mídia, sobre a devolução dos valores relativos aos Instrumentos Híbridos de Capital e Dívida para o Tesouro Nacional, o Banco do Brasil informou que está analisando o Acórdão n. 56/2021, do Tribunal de Contas da União.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:BBAS3), nesta terça-feira (02). Confira o documento na íntegra.

O Banco do Brasil informa ainda que, em qualquer caso, o referido Acórdão evidencia a necessidade de preservar a segurança jurídica tanto dos empréstimos já concedidos a terceiros quanto do aumento do capital/patrimônio de referência das instituições financeiras federais.

Fatos adicionais julgados importantes serão prontamente divulgados ao mercado

→ O Banco do Brasil é uma instituição financeira brasileira cujo Governo Federal detém participação. Confira a análise completa da empresa com informações exclusivas.

Lucro líquido contábil fica em R$ 3,085 bilhões

Na temporada de divulgação de balanços, agora foi a vez do Banco do Brasil revelar seus números. No acumulado do terceiro trimestre deste ano, ele obteve um lucro líquido contábil de R$ 3,085 bilhões. Esse resultado é uma queda de 27,5% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando obteve lucro de R$ 4,256 bilhões. No comparativo com o 2T20, o lucro também retraiu, ficando 3,9% menor.

Já o lucro líquido ajustado, que exclui itens extraordinários, ficou em R$ 3,482 bilhões no 3T20, queda de 23,3% quando comparado ao mesmo período de 2019 e alta de 5,2% sobre o 2T20. No acumulado do ano, o lucro líquido soma R$ 9,498 bilhões, queda de 23,8% na comparação com o mesmo intervalo do ano passado.

Os resultados do Banco do Brasil (BOV:BBAS3) referentes às suas operações do terceiro trimestre de 2020 foram divulgados no dia 04/11/2020.

Deixe um comentário