Braskem iniciará projeto no Pólo Petroquímico de Triunfo para expansão de eteno verde

LinkedIn

A Braskem iniciará projeto no Pólo Petroquímico de Triunfo, no Rio Grande do Sul, para expansão da sua capacidade de produção atual de eteno verde, matéria-prima produzida a partir do etanol da cana-de-açúcar e utilizada para a produção de resinas “I’m greenTM”, com pegada de carbono negativa.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:BRKM3) (BOV:BRKM5) (BOV:BRKM6) feito nesta segunda-feira (22). Veja o comunicado na íntegra.

O investimento previsto é de US$ 61 milhões e a expectativa, segundo a empresa, é que o Projeto adicione 60 mil toneladas por ano de produção de eteno verde ao seu portfólio.

O início de operação é prevista para o final de 2022.

“O projeto está em linha com a meta da companhia de proporcionar uma redução de 15% nas emissões de gases de efeito estufa até 2030 e de alcançar a neutralidade de carbono até 2050, além de reforçar a posição de liderança global na produção de biopolímeros”, disse a Braskem.

A Braskem pretende divulgar os resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020 no dia 10 de março.

O prejuízo líquido atribuído aos acionistas é de R$ 1,4 bilhão

Braskem teve um prejuízo líquido atribuído aos acionistas de R$ 1,413 bilhão no terceiro trimestre de 2020, o que representa uma alta de 59% no comparativo com o mesmo período do ano passado. O resultado se deu devido à provisão adicional de R$ 3,5 bilhões em virtude do problema geológico em Alagoas e do impacto da variação cambial, dada a depreciação do real frente ao dólar sobre a exposição líquida, no montante de US$ 2,679 bilhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente somou R$ 3,765 bilhões, uma alta de 129%. A margem Ebtida ficou em 24%, uma alta de 11 pontos percentuais. A receita líquida da petroquímica marcou R$ 15,992 bilhões no período, desempenho 20% superior em relação ao terceiro trimestre de 2019.

Deixe um comentário