Positivo anuncia licenciamento e incorporação da marca Compaq no Brasil

LinkedIn

A Positivo informou o licenciamento e a incorporação das operações da marca de computadores Compaq em território brasileiro.

O fato relevante foi feito pela empresa (BOV:POSI3), nesta quarta-feira (14). Confira o comunicado na íntegra.

A Positivo vai fabricar e comercializar modelos de notebooks, desktops e all-in-one Compaq, marca da HP Inc., empresa resultante da fusão entre a Compaq Computer Corporation (CPQ) e a Hewlett-Packard Company (HP).

“Com o negócio, a Positivo Tecnologia se consolida como uma grande plataforma multimarcas de fabricação, distribuição e atendimento de soluções de tecnologia de hardware no Brasil”, explicou a empresa em um fato relevante enviado ao mercado.

Segundo a companhia, além de reforçar a presença da companhia em seu principal mercado, o negócio permitirá a atuação na categoria de notebooks com as marcas Positivo, Vaio e Compaq, alcançando assim todos os segmentos desse mercado no Brasil.

“Ao trazer as operações da Compaq, ratificamos a consolidação do modelo de negócio de produção de marcas de empresas globais. Queremos continuar agregando produtos de qualidade na nossa operação, alavancando os ganhos de escala e melhorando o relacionamento com nossos clientes, parceiros e fornecedores”, afirmou Hélio Rotenberg, presidente da Positivo Tecnologia.

A Positivo Tecnologia é uma empresa genuinamente brasileira e vem passando por uma transformação nos negócios.

Além desse reforço em computadores, está desenvolvendo as Avenidas de Crescimento: Positivo Casa Inteligente, Positivo Servers & Solutions, Positivo As a Service, novos Canais de Distribuição focados no Pequeno Varejo e projetos especiais como a Urna Eletrônica.

“Todas essas ações somadas, considerando também o contexto de aumento de demanda do mercado, devem alavancar o crescimento da companhia nos próximos anos”, destacou o comunicado.

VISÃO DO MERCADO

BTG Pactual 

O BTG avalia que o acordo para a incorporação das operações da marca Compac no Brasil pela Positivo amplia a variedade no mercado de equipamentos de maior tíquete médio no Brasil. O banco lembra que a Positivo já possui o licenciamento da marca Vaio no país, além de ter 70% de participação de mercado em PCs com preço inferior a R$ 2 mil.

O BTG afirmou que os resultados da Positivo em 2020 foram melhores do que o esperado, impulsionados pelo trabalho e estudo em casa, e que vê um melhor impulso operacional para a empresa. O banco planeja revisar em breve os números da companhia para incorporar o recente acordo de licenciamento.

Guide Investimentos 

As ações da positiva tiveram no pregão de ontem uma reação positiva (+16%) antecipando o acordo entre as empresas. Com o acordo a positivo passa a atuar em um segmento de produtos com ticket médio maior do que atualmente possui, ampliando o seu mercado endereçável total.

O cenário segue positivo para a companhia que recentemente apresentou resultados bem acima do esperado no 4T20, com destaque para a recuperação do mercado de PCs em meio ao maior uso tanto para o trabalho quanto para estudos remotos.

A Positivo pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 12 de maio.

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 1T21

Lucro líquido de R$ 195,8 milhões em 2020, resultado nove vezes acima do lucro de 2019

A Positivo Tecnologia registrou lucro líquido de R$ 195,8 milhões em 2020, resultado mais do que nove vezes acima do lucro líquido de R$ 20,8 milhões em 2019.

No ano inteiro de 2020, a receita líquida da companhia foi de R$ 2,19 bilhões, em alta de 14,5% sobre 2019. O Ebitda da Positivo 15,4% em 2020 ante 2019, para R$ 162,4 milhões

4T20

A Positivo registrou lucro líquido de R$147 milhões no 4T20, positivamente impacto por efeitos não recorrentes, como reconhecimento de créditos fiscais, no total de R$139 milhões. O resultado é 28 vezes superior ao lucro líquido de R$ 5,3 milhões registrados no mesmo trimestre de 2019.

Parte da mudança de patamar no lucro é atribuído pela Positivo ao aumento pela procura de hardware durante a pandemia.

A companhia reportou uma receita líquida de R$ 887 milhões no quarto trimestre de 2020, crescimento de 59% na base anual, e um Ebitda ajustado de R$ 95 milhões (alta de 142% na comparação anual), o que implica em uma margem de 11% (alta de 3,7 pontos percentuais na base anual.

Deixe um comentário