Rede D'Or fecha aquisição de 51% do Biocor hospital de doenças cardiovasculares em BH

LinkedIn

Rede D’Or São Luiz celebra a aquisição, por sua afiliada Clínica São Lucas, de participação representativa de 51% do capital social do Biocor Hospital de Doenças Cardiovasculares .

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:RDOR3), nesta segunda-feira (05). Confira o documento na íntegra.

O valor de firma para 100% do Biocor é R$ 750.000.000,00. Deste valor será deduzido o endividamento líquido.

O Biocor é um renomado hospital geral de alta complexidade e referência na grande Belo Horizonte, contando com 350 leitos.

Está planejada a construção de uma nova torre de bandeira premium “Star”, estimada entre 150-200 leitos, dentro do complexo hospitalar, o qual poderá, portanto, atingir mais de 500 leitos totais.

A Operação está sujeita a verificação de determinadas condições usuais, dentre elas a aprovação pelo CADE, confirmação de diligência e celebração de instrumentos definitivos, incluindo a celebração de Acordo de Acionistas tendo por objeto estabelecer os direitos e obrigações dos acionistas do Biocor, o qual será o veículo para investimentos das partes em outros negócios na região metropolitana de BH.

A previsão de receita para o Biocor é de R$ 300.000.000,00, com um EBITDA de R$ 70.000.000,00, nos 12 meses posteriores ao fechamento da Operação, com parte das sinergias incorporadas.

Sobre a Operação, Paulo Moll, CEO da Rede D’Or São Luiz comenta: “Temos muita admiração e respeito pelo trabalho da Família Vrandecic e tudo o que realizaram até hoje e estamos muito entusiasmados em poder construir um novo capítulo de ainda mais sucesso para o Hospital Biocor, reforçando a sua já grande reputação na comunidade médica e população mineira.

Esta aquisição marca a nossa entrada na terceira maior região metropolitana do país, com o potencial para expansão dessa plataforma através de brownfields, greenfields e M&As, reforçando o compromisso da Rede D‘Or com a sua estratégia de expansão e visão de longo prazo, com o ingresso em novos e atraentes mercados.”

VISÃO DO MERCADO

BTG Pactual 

A aquisição do Biocor pela Rede D’Or São Luiz, embora não seja uma compra robusta, confirma o plano de expansão da companhia, de acordo com o BTG Pactual. O banco afirma que o movimento é positivo e destaca fatores como a entrada da rede na região de Belo Horizonte (MG) e o valor atraente do negócio.

O relatório afirma que a aquisição “não é significativa para a companhia por si só”, considerando ao tamanho da Rede D’Or (BOV:RDOR3) ante o Biocor. O movimento, porém, seria positivo para o caso de investimento da companhia.

O BTG destaca que o Biocor é um hospital do segmento de alto padrão, com 350 leitos, e que o complexo pode chegar a mais de 500 leitos no futuro. De acordo com as estimativas do banco, o múltiplo de transação “atraente” foi próximo a R$ 2,1 milhões por leito, enquanto a premissa do BTG é de R$ 3,5 milhões por leito.

Os analistas Samuel Alves e Yan Cesquim pontuam que a compra da Biocor leva a Rede D’Or a atuar na terceira maior região metropolitana do Brasil. Para o BTG, a região é “certamente uma da mais importantes do país” para o setor de saúde, com mais de 2 milhões de usuários de plano de saúde, sendo que a Unimed Belo Horizonte possui participação de mercado de 51%.

“O Biocor é credenciado pela Unimed BH, portanto a operação deve representar uma boa jogada e um desafio para a Rede D’Or, que geralmente tem maior dependência de convênios nacionais em sua rede”, afirmam os analistas.

Outro ponto positivo, segundo o BTG, é a resposta à ansiedade de investidores que aguardavam a primeira aquisição da Rede D’Or após sua abertura de capital.

O relatório destaca também os resultados da companhia no quarto trimestre do ano passado, e afirma que a Rede D’Or segue como a ação preferida do BTG no setor de saúde.

BTG Pactual tem recomendação de compra, com preço-alvo de R$ 85,00.

Credit Suisse

O Credit Suisse afirmou que o valor pago por leitos na compra pela Rede D’Or ficou abaixo de sua expectativa para o plano de expansão, e destacou que a empresa adquiriu o equivalente a 350 leitos, com planos de expandir entre 150 e 200 leitos.

Eleven Financial 

Apesar do cenário competitivo na região, acreditamos que a entrada da Rede D’or é um movimento alinhado com a sua estratégia de crescimento de ingressar em mercados urbanos com condições demográficas e econômicas favoráveis e com a presença de operadoras privadas da planos de saúde relevantes. Também entendemos que a companhia possui uma marca forte, vasto conhecimento sobre a integração dos ativos e escala para tornar a operação rentável de maneira rápida.

O ativo foi avaliado em R$ 750 milhões, o que implica em um múltiplo EV/Leito de R$ 2,1 milhões, superior à média que a companhia pagou por leito desde 2019, cerca de R$ 1,8 milhão. O múltiplo pago também é superior à aquisição do GNDI na mesma região, o Life Center, de R$ 1,2 milhão de EV/Leitos. Por mais que a aquisição tenha sido realizada com prêmio sobre as últimas transações, acreditamos que é um movimento importante para a companhia e que futuramente este valor possa ser diluído com a expansão do hospital, que adicionará entre 150-200 leitos. Desta forma, acreditamos que a aquisição foi positiva e é relevante para posicionar a companhia em uma região importante em que não estava presente. Seguimos construtivos com a tese de investimento e confiantes com a capacidade de integração das aquisições até o momento.

Eleven tem recomendação de compra com preço-alvo de R$ 86,00…

Guide Investimentos

Apesar de ser uma aquisição relativamente pequena para o tamanho da Rede D’or (em torno de 0,5% do valor de mercado de RDOR3), a aquisição amplia a atuação da companhia no mercado estratégico de Belo Horizonte (MG), agregando cerca de 350 leitos de forma imediata, mas podendo ampliar para cerca de 500 com futuras ampliações.

Morgan Stanley

O banco avalia que se trata de um negócio de alta qualidade, com forte execução orgânica e bom histórico de fusões e aquisições, que devem impulsionar ganhos das ações. O banco prevê CAGR (taxa composta anual de crescimento) de 19% entre 2020 e 2030, e margens em 33% no longo prazo.

Morgan Stanley inicia cobertura da Rede D’Or com recomendação overweight e preço-alvo de R$ 81,00.

XP Investimentos 

O Biocor possui 350 leitos na grande Belo Horizonte-MG e receita estimada de R$300 milhões e EBITDA de R$70 milhões ao ano.

O valor da empresa (em inglês enterprise value – “EV”) da Biocor é de R$750 milhões, o que implica uma avaliação EV/leito de R$2,1M (em comparação com ~R$3,5M que consideramos em nosso modelo para aquisições), ou um EV/EBITDA implícito de 10,7x (em comparação com o EV/EBITDA21e atual da RDOR3 de 24,2x).

A Rede D’Or planeja adicionar entre 150 e 200 leitos com uma expansão brownfield na área, e deve usar o Biocor como plataforma para futuras expansões em Belo Horizonte.

A transação está pendente de aprovação do CADE (Órgão Antitruste), bem como do processo de diligência e assinatura de documentos definitivos.

Em nossa opinião, a notícia é positiva, pois confirma um dos pilares da nossa tese de investimento para a empresa – o crescimento inorgânico.

XP mantém recomendação de compra e preço alvo de R$85,00.

Rede de hospitais apresenta primeiro resultado após o IPO com queda de 61,4% no lucro líquido anual

No ano de 2020, a rede de hospitais Rede D’or reportou lucro de R$ 459,4 milhões, desempenho 61,4% inferior ao de 2019. 

Em 2020, porém, o Ebtida ajustado registrou queda de 28,8% ante 2019, para R$ 2,481 bilhão.

Em 2020, a receita cresceu 5,3%, para R$ 14,029 bilhões.

Em 2020, a Rede D’Or investiu a soma recorde de R$ 3,8 bilhões, sendo que R$ 2,4 bilhões foram direcionados para aquisições, e o restante investido principalmente no desenvolvimento de novos hospitais, expansões de ativos existentes, e renovações.

Entre os destaques do ano a empresa aponta a inauguração do Hospital Glória D’Or, no Rio de Janeiro, e aquisição de sete hospitais em diferentes regiões.

“A Companhia iniciou o ano com quatro aquisições de hospitais anunciadas no fim de 2020 aguardando a conclusão formal, e mais de 30 projetos em diferentes estágios de desenvolvimento”, acrescenta a companhia. A Rede D’Or encerrou 2020 com uma posição de caixa e equivalentes de R$ 15,727 bilhões.

Deixe um comentário