JBS: governo de Santa Catarina acelera liberação de licenças ambientais para garantir investimento de R$ 442 milhões pela companhia

LinkedIn

O governo de Santa Catarina acelerou a liberação de licenças ambientais para garantir um investimento de 442 milhões de reais pela JBS (BOV:JBSS3), para modernização e ampliação de uma unidade de sua controlada Seara Alimentos e de uma planta de biodiesel, afirmou a secretaria estadual de Agricultura.

A unidade da Seara está localizada na cidade de Itaiópolis, e a de biodiesel, em Mafra. Segundo o comunicado, o secretário de Estado da Agricultura, Altair Silva, esteve nos municípios para entrega da licença ambiental prévia aos diretores e executivos da empresa.

A licença ambiental prévia, emitida pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA), é a primeira de três autorizações ambientais obrigatórias e declara a viabilidade locacional do empreendimento.

Do total de recursos, a secretaria do Estado disse que a JBS irá direcionar 262 milhões de reais para ampliação de abatedouro de aves, da fábrica de ração e de premix em Itaiópolis.

“A empresa passará a trabalhar em três turnos, criando 673 novas vagas de emprego nos 12 municípios da região — chegando a 2.180 funcionários diretos.”

“Serão 16 novos produtores integrados e 63 aviários a mais atendendo a unidade de Itaiópolis. A empresa pretende ampliar em 1,4 mil toneladas a produção mensal, passando para 7,8 mil toneladas de produto acabado/mês”, acrescentou a nota.

A planta catarinense da Seara abastece 12 países, entre eles mercados como Japão, Chile, Estados Unidos e Canadá.

Já a unidade de biodiesel ficará com 180 milhões de reais em investimentos, disse o governo do Estado.

Procurada, a JBS não respondeu de imediato a um pedido de comentários.

Lucro líquido de R$ 2 bilhões no 1T21, revertendo prejuízo bilionário

A JBS, companhia da família Batista, reportou ontem um lucro líquido de R$ 2 bilhões no primeiro trimestre, já sinalizando um dividendo superior a R$ 3 bilhões em 2022, novo recorde. Nos três primeiros meses do ano passado, a empresa divulgou prejuízo de R$ 5,9 bilhões.

A JBS, companhia da família Batista, reportou ontem um lucro líquido de R$ 2 bilhões no primeiro trimestre, já sinalizando um dividendo superior a R$ 3 bilhões em 2022, novo recorde. Nos três primeiros meses do ano passado, a empresa divulgou prejuízo de R$ 5,9 bilhões.

“Nossa plataforma diversificada por geografias e por tipo de proteína tem demonstrado uma importante resiliência no nosso resultado. Independente dos desafios enfrentados, nossas unidades de negócios responderam bem e apresentaram evolução em indicadores financeiros importantes, como receita líquida, ebitda e lucro líquido”, disse o presidente da companhia, Gilberto Tomazoni.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – aumentou 69,4%, para R$ 6,71 bilhões. Em termos ajustados, o ebitda aumentou 75,8%, para R$ 6,876 bilhões.

Informações Reuters

Deixe um comentário