Br Malls: Morgan Stanley passa a deter 4,7% das ações na companhia

LinkedIn

O Morgan Stanley reduziu sua participação acionária na BR Malls. Agora, a instituição norte-americana passa a deter 4,7% das ações na companhia de shoppings.

O fato relevante foi feito pela empresa (BOV:BRML3) nesta quarta-feira (30).

Em carta enviada à empresa, o banco informou que não pretende alterar a composição do controle ou estrutura administrativa da empresa.

BR Malls (BRML3): lucro líquido ajustado de R$ 76 milhões no 1T21, queda de 41,5%

lucro líquido ajustado da administradora de shoppings centers BR Malls caiu 41,5% no primeiro trimestre deste ano e somou R$ 76 milhões na comparação com o primeiro trimestre do ano anterior.

receita líquida nos três primeiros meses de 2021 foi de R$ 241,131 milhões, retração de 18,5% na mesma base de comparação, atingida como outros operadores de shopping centers do país por uma onda de medidas de isolamento social no início deste ano.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado do período foi de R$ 171,117 milhões, queda de 17,2% ante igual intervalo do ano anterior.

De janeiro a março, as vendas no conceito mesmas lojas, que considera unidades abertas há pelo menos 12 meses, tiveram recuo de 25,3% no período, queda de 12,3 ponto percentual (pp) na base anual.

Já a taxa de ocupação média no trimestre alcançou 96,3%, retração de 0,6 pp na comparação com o mesmo período de 2020.

A companhia registrou inadimplência líquida de 14,3%, sensível alta ante o patamar de 4,9% de um ano antes.

Deixe um comentário