Confira os Indicadores Econômicos desta segunda-feira (23/08/2021) - PMIs, Boletim Focus, IPC-S…

LinkedIn

Confira os principais indicadores econômicos de hoje, em destaque o índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial dos Estados Unidos caiu para 61,2 pontos em agosto, de 63,4 pontos em julho, segundo dados preliminares publicados pelo instituto de pesquisas IHS Markit.

Brasil

  • Balança comercial brasileira registrou superávit comercial de US$ 1,388 bilhão na terceira semana de agosto

A balança comercial brasileira registrou superávit comercial de US$ 1,388 bilhão na terceira semana de agosto (de 16 a 22). De acordo com dados divulgados na segunda-feira, 23, pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia, o valor foi alcançado com exportações de US$ 5,971 bilhões e importações de US$ 4,583 bilhões.

Em agosto, o saldo é positivo em US$ 5,416 bilhões, até o dia 22, resultado 0,2% maior do que o registrado em todo o mês de agosto do ano passado.

Houve alta de 44,1% na média diária das exportações na comparação com o mesmo mês do ano passado, com crescimento de US$ 55,07 milhões (30,5%) em Agropecuária; crescimento de US$ 192,95 milhões (98,4%) em Indústria Extrativa e crescimento de US$ 159,27 milhões (35,5%) em produtos da Indústria de Transformação.

  • Boletim Focus: previsão de alta do IPCA em 2021 sobe a 7,11%

Os economistas ouvidos pelo Banco Central (BC) revisaram a previsão do Indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ao final deste ano pela 20 vez seguida, passando de 7,05% para 7,11%. Há um mês, a projeção era de +6,56%. Para 2022, a projeção oscilou em alta pela quinta semana seguida, passando de 3,90% para 3,93%, de 3,80% há um mês. Para 2023 a projeção foi mantida em 3,25% pela 58 semana consecutiva, enquanto para 2024 a estimativa manteve-se em 3,00% pela quarta semana.

Ainda no âmbito do IPCA, a estimativa para os próximos 12 meses subiu pela vigésima vez seguida, passando de 7,12% para 7,18%, de 6,67% há um mês. É válido lembrar que as metas de inflação para 2021, 2022 e 2023 são de 3,75%, 3,50% e 3,25%, nesta ordem, conforme estabelecido pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Em relação às expectativas para a atividade, o mercado financeiro diminuiu a previsão de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) do país neste ano pela segunda semana seguida, de 5,28% para 5,27%, de 5,29% há um mês. Para 2022, a previsão de crescimento econômico diminuiu pela terceira semana seguida, indo de 2,04% para 2,00%, enquanto para 2023 e 2024 permaneceu em 2,50%, cada, há 129 e 76 semanas, nesta ordem.

  • IPC-S desacelerou na terceira quadrissemana de agosto

O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) arrefeceu a 0,75% na terceira quadrissemana de agosto, após 0,82% na segunda quadrissemana. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (23) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicador acumula alta de 8,99% em 12 meses, menor do que o avanço de 9,07% no período até a segunda quadrissemana.

Das oito categorias de despesas que compõem o indicador, quatro desaceleraram da segunda para a terceira leitura de agosto, com destaque para Habitação, que teve alívio de 1,35% para 0,99%. O item com maior influência no grupo foi tarifa de eletricidade residencial, a 2,79%, após 4,52% na segunda quadrissemana.

Transportes (0,84% para 0,78%), Alimentação (1,23% para 1,17%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,47% para 0,45%) também apresentaram decréscimo na taxa de variação. Nessas classes de despesa, os itens com maior peso foram gasolina (1,84% para 1,58%), hortaliças e legumes (6,40% para 5,22%) e plano e seguro de saúde (0,52% para 0,38%).

Já Educação, Leitura e Recreação (0,28% para 0,65%), Despesas Diversas (0,17% para 0,20%), Vestuário (0,17% para 0,20%) e Comunicação (-0,15% para -0,13%) aceleraram em relação à leitura anterior. Os itens passagem aérea (1,54% para 3,98%), cigarros (-0,34% para -0,04%), cintos e bolsas (-0,42% para 1,15%) e serviços de streaming (2,10% para 2,33%) foram os destaques desses grupos.

Europa

  • PMI composto da zona do euro caiu para 59,5 em agosto

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, que engloba os setores industrial e de serviços, caiu de 60,2 em julho para 59,5 em agosto, segundo dados preliminares divulgados nesta segunda-feira pela IHS Markit.

Apesar da queda, o resultado bem acima da marca de 50 indica que a atividade do bloco se expande em ritmo forte neste mês, ainda que mais contido. A prévia de agosto, no entanto, ficou ligeiramente abaixo da expectativa de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam recuo do PMI composto a 59,6.

O PMI industrial da zona do euro diminuiu de 62,8 para 61,5 no mesmo período, como previsto por economistas e tocando o menor nível em seis meses. O PMI de serviços do bloco, por sua vez, recuou marginalmente entre julho e agosto, de 59,8 para 59,7. Neste caso, o consenso era de estabilidade do indicador.

  • PMI composto da Alemanha caiu para 60,6 em agosto

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da Alemanha, que engloba os setores industrial e de serviços, caiu de 62,4 em julho para 60,6 em agosto, segundo dados preliminares divulgados nesta segunda-feira, 23, pela IHS Markit.

Apesar da queda, a leitura bem acima da marca de 50 mostra que a atividade da maior economia da Europa segue se expandindo em ritmo forte neste mês, ainda que mais contido.

O PMI industrial alemão recuou de 65,9 para 62,7 no mesmo período, atingindo o menor nível em seis meses. A previsão de analistas consultados pelo Wall Street Journal era de recuo menor, a 64,7. O PMI de serviços da Alemanha, por sua vez, diminuiu de 61,8 em julho para 61,5 em agosto. Neste caso, a projeção era de declínio a 61.

  • PMI composto do Reino Unido caiu para 55,3 em agosto

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto do Reino Unido, que engloba os setores industrial e de serviços, caiu de 59,2 em julho para 55,3 em agosto, atingindo o menor patamar em seis meses, segundo dados preliminares divulgados hoje pela IHS Markit em parceria com a CIPS.Apesar da queda, o resultado acima da marca de 50 mostra que a atividade econômica britânica continua se expandindo neste mês.

A prévia de agosto, contudo, ficou bem abaixo da expectativa de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam recuo marginal do indicador a 59.

O PMI industrial do Reino Unido diminuiu de 60,4 para 60,1 no mesmo período, tocando o menor nível em cinco meses, mas ficou acima da previsão de 59,5. O PMI de serviços britânico, por sua vez, caiu de 59,6 em julho para 55,5 em agosto, seu menor patamar em seis meses. Neste caso, a projeção era de declínio menor, a 59.

Estados Unidos

  • Vendas de imóveis residenciais usados dos Estados Unidos subiram 2,0% em julho

As vendas de imóveis residenciais usados dos Estados Unidos subiram 2,0% em julho ante junho, para 5,99 milhões, segundo dados divulgados pela Associação Nacional dos Corretores de Imóveis (NAR, na sigla em inglês). A previsão era de queda de 0,5% em julho.

De acordo com o economista-chefe da NAR, Lawrence Yun, o estoque de casas começou a aumentar, o que ajuda as vendas a crescerem. “Muito do crescimento das vendas de casas ainda está ocorrendo nos mercados de ponta, enquanto as áreas de nível médio a baixo não estão tendo tanto crescimento porque ainda há poucas casas iniciais disponíveis”, disse Yun.

“Embora não devamos esperar uma queda nos preços das casas nos próximos meses, há uma chance de que eles se estabilizem à medida que o estoque continua melhorando gradualmente”, acrescentou ele.

  • PMI industrial dos Estados Unidos caiu para 61,2 pontos em agosto

O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial dos Estados Unidos caiu para 61,2 pontos em agosto, de 63,4 pontos em julho, segundo dados preliminares publicados pelo instituto de pesquisas IHS Markit.

Analistas esperavam 63,1 pontos em agosto. Números acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores sugerem contração.

O PMI que mede apenas a produção do setor industrial diminuiu para 56,3 pontos em agosto, de 59,7 pontos em julho.

Deixe um comentário