Fechamento Ibovespa: Bolsa termina em alta de 0,41% + todos os destaques de hoje (13/08/2021)

LinkedIn

A Bolsa de valores de São Paulo (B3) encerrou o dia em alta de 0,41%, a 121.193,75 pontos, na mínima o Ibovespa ficou em 120.044,65 e na máxima 121.275,30 pontos. O volume financeiro foi de R$ 30,4 bilhões.

O Ibovespa fechou em alta após uma sessão de muita volatilidade causada por uma série de balanços corporativos divulgados nesta sexta-feira, assim como turbulências políticas em Brasília em torno dos planos do governo para o pagamento de cerca de R$ 90 milhões em precatórios. Na semana, o índice acumulou queda de 1,4%.

As ações das Lojas Americanas (LAME4) caíram 9,13% após a companhia divulgar seus resultados do segundo trimestre. Analistas do Bradesco BBI consideraram que o crescimento da rede ficou abaixo dos concorrentes Mercado Livre e Magazine Luiza, apesar de medidas como frete grátis e incentivos para que os vendedores usem os canais de atendimento do e-commerce.

O IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central), considerado sinalizador do PIB (Produto Interno Bruto), registrou alta de 1,14% em junho em relação ao mês anterior. O resultado ficou bem acima da expectativa de ganho de 0,40%, segundo pesquisa da Reuters.

Em Wall Street, os índices registraram pequenos avanços e fecharam próximos à estabilidade. O S&P 500 atingiu nova máxima do ano, a 4.468 pontos. Os bons resultados divulgados pelas companhias norte-americanas seguem impulsionando o mercado.

O dólar fechou em queda de 0,21% ante o real nesta sexta-feira, a R$ 5,2452 na venda, depois de oscilar entre perdas e ganhos na sessão, captando o dia de dólar fraco no mundo. Na semana, a moeda acumulou alta de 0,23%, pressionada por tensões político-fiscais no Brasil. Em agosto, o dólar avançou 0,73%, e, em 2021, registra alta de 1,05%.

➡️ Veja o fechamento desta sexta-feira:

🇧🇷 IBOV: +0,41% / 121.193 pts
🏢 IFIX: +0,69% / 2.741 pts
💵 Dólar: -0,21% / R$ 5,2452
💶 Euro: +0,31% / R$ 6,1873
💰Bitcoin: +6,51% / R$ 243.926

🇺🇸 Nova York
Dow Jones: +0,04% / 35.515 pts
S&P 500: +0,16% / 4.468 pts
Nasdaq: +0,04% / 14.822 pts

Acompanhe as altas e baixas da bolsa nos últimos dias:

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
02/08/2021  0,59%  122.515,74 R$ 28,4 bilhões
03/08/2021 0,86% 123.576,56 R$ 31,7 bilhões
04/08/2021 -1,43% 121.801,21 R$ 29,9 bilhões
05/08/2021 -0,13 121.632,92 R$ 37,7 bilhões
06/08/2021   0,97%  122.810,36 R$ 23 bilhões
09/08/2021   0,17%  123.019,38 R$ 25,6 bilhões
10/08/2021  -0,66%  122.202,47   R$ 26,7 bilhões
11/8/2021  -0,11  122.056,34 R$ 28,5 bilhões
12/08/2021   -1,11% 120.700,98  R$ 32,6 bilhões
13/08/2021 0,41% 121.193,75 R$ 30,4 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA – (pregão à vista)

  • ALTAS IBOVESPA

CPFE3: +8,28% a R$ 26,42
EMBR3: +7,28% a R$ 20,79
B3SA3: +5,40% a R$ 14,64
HGTX3: +5,40% a R$ 40,57
ENGI11: +5,35% a R$ 43,35

  • BAIXAS IBOVESPA

LAME4: -9,13% a R$ 5,97
AMER3: -7,88% a R$ 43,14
VVAR3: -6,38% a R$ 11,30
MGLU3: -3,34% a R$ 20,27
QUAL3: -2,97% a R$ 18,96

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

Confira os destaques corporativos de hoje:

Alliar (AALR3)

A rede de medicina diagnóstica Alliar lucrou R$ 10,4 milhões no segundo trimestre de 2021, ante do prejuízo de R$ 84 milhões apurado um ano antes.

Alper (APER3)

A Alper registrou um lucro líquido ajustado de R$ 1,725 milhão no segundo trimestre de 2021, alta de 201% na base de comparação anual.

Alphaville (AVLL3)

A Alphaville teve queda de 32,3% seu prejuízo líquido no segundo trimestre deste ano ante igual período de 2020, passando R$ 116,3 milhões para R$ 78,7 milhões, com valores atribuíveis aos controladores.

Americanas SA (AMER3)

O Conselho de Administração da Americanas S.A. aprovou programa de recompra de ações de emissão da própria Companhia, que se encerrará em 10 de fevereiro de 2023, até o limite de 17.500.000 ações ordinárias, equivalentes a 4,13% das ações em circulação da companhia. Saiba mais…

Arezzo&C0 (ARZZ3)

A Arezzo&Co divulgou o resultado do segundo trimestre de 2021. A companhia registrou lucro líquido de R$ 132,49 milhões no 2T21. O lucro líquido ajustado somou R$ 47 milhões.

Banrisul (BRSR6)

O Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) registrou lucro líquido de R$ 281,9 milhões no segundo trimestre de 2021, alta de 135,3% ante o resultado de R$ 119,8 milhões apurado no mesmo período de 2020. Saiba mais…

BMG (BMGB4)

O banco BMG teve lucro recorrente de R$ 85 milhões no segundo trimestre, 15,2% menor frente igual período do ano passado e baixa de 2,9% ante o primeiro trimestre.

Bradespar (BRAP4)

A Bradespar, holding que detém participação na Vale, teve lucro de R$ 2,24 bilhões no segundo trimestre, alta de 673% frente os R$ 290,8 milhões registrados no mesmo período de 2020.

Br Malls (BRML3)

A administradora de shopping centers BR Malls registrou lucro líquido ajustado de R$ 57,127 milhões no segundo trimestre do ano, ante R$ 10,246 milhões no mesmo período de 2020, o que representa uma alta de 457,6%, informou a companhia em balanço enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

BRF (BRFS3)

A companhia de alimentos BRF registrou prejuízo líquido de 199 milhões de reais no segundo trimestre de 2021, revertendo lucro de 307 milhões de reais visto no mesmo período do ano passado, conforme balanço divulgado.

CCR (CCRO3)

A CCR reportou prejuízo líquido de R$ 44 milhões no segundo trimestre do ano, uma perda 69% menor do que a registrada um ano antes, informou a companhia em balanço enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Cielo (CIEL3)

A Cielo celebrou contrato para a alienação da totalidade das ações de emissão de sua subsidiária integral Multidisplay  para a Bemobi Mobile Tech S.A. Saiba mais…

Cogna (COGN3)

A Cogna teve prejuízo líquido ajustado de R$ 20,376 milhões no segundo trimestre, queda de 85,4% nas perdas na comparação com igual período de 2020, quando teve perdas de R$ 139,987 milhões.

CPFL (CPFE3)

CPFL registrou lucro líquido de 1,126 bilhão de reais no primeiro trimestre de 2021, salto de 143,6% ante igual período do ano passado, em meio a uma retomada no consumo de eletricidade no país, informou a empresa.

Cury (CURY3)

O lucro líquido da Cury subiu 112,4%, a R$ 78,6 milhões, no segundo trimestre na base de comparação anual.

Cyrela (CYRE3)

Cyrela divulgou lucro líquido de 267 milhões de reais para o segundo trimestre, evolução de 39% sobre os três primeiros meses do ano e forte incremento sobre o resultado positivo de 68 milhões de um ano antes.

Dasa (DASA3)

A Dasa reverteu o prejuízo de R$ 343 milhões registrados no segundo trimestre de 2020 e apurou lucro líquido ajustado (que inclui impactos da Covid-19, efeitos não recorrentes e stock options) de R$ 451 milhões entre abril e junho deste ano.

Eletromidia (ELMD3)

A Eletromidia encerrou o segundo trimestre de 2021 como prejuízo líquido de R$ 10,6 milhões, uma melhora de 71,5% em relação ao prejuízo de R$ 37,3 milhões registrado no mesmo período do ano passado.

Embraer (EMBR3)

A Embraer reportou lucro líquido ajustado de R$ 212,8 milhões no segundo trimestre do ano, revertendo prejuízo líquido de R$ 1 bilhão no mesmo período do ano passado, informou a fabricante brasileira.

Energisa (ENGI11)

Influenciada por uma forte recuperação nas vendas, a Energisa reportou lucro líquido consolidado de R$ 749 milhões no segundo trimestre do ano, revertendo prejuízo de R$ 88 milhões reportado no mesmo período do ano passado, refletindo o efeito positivo de R$ 142 milhões referente à Marcação a Mercado de Derivativos, sem efeito caixa, sendo R$ 72,8 milhões de impacto negativo referente ao bônus de subscrição atrelado à 7ª emissão. Saiba mais…

Eztec (EZTC3)

A incorporadora paulistana Eztec obteve lucro líquido de R$ 139,490 milhões no segundo trimestre de 2021, montante 104% maior do que no mesmo período de 2020.

Ferbasa (FESA3/FESA4)

A Ferbasa registrou lucro líquido 5,4 vezes maior no segundo trimestre de 2021 (2TRI21) em relação ao mesmo período do ano anterior.

Grupo Mateus (GMAT3)

O Grupo Mateus, empresa de varejo que atua no Norte e Nordeste do País, apresentou lucro líquido ajustado de R$ 191 milhões no segundo trimestre, apontando leve queda de 2,5% ante o mesmo intervalo de 2020. A receita líquida no período somou R$ 3,724 bilhões, 28,9% maior que a de um ano atrás.

Grupo SBF (SBFG3)

O Grupo SBF, controlador da Centauro, registrou lucro líquido de R$ 24,078 milhões no segundo trimestre de 2021, revertendo o prejuízo de R$ 102,287 milhões registrado um ano antes.

Grupo Soma (SOMA3)

O Grupo Soma teve um lucro líquido de R$ 66,2 milhões no segundo trimestre de 2021, o que representa um crescimento de 252,1% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado, conforme divulgou a varejista de moda e vestuário nesta quinta-feira (12).

JBS (JBSS3)

O conselho de administração da JBS aprovou o envio de uma carta-proposta à Pilgrim’s Pride (PPC) para aquisição da totalidade das ações ordinárias em circulação de emissão da companhia, com o objetivo de realizar o fechamento de capital da empresa norte-americana. Saiba mais…

Lavvi (LAVV3)

A Lavvi teve lucro líquido de R$ 90,4 milhões no segundo trimestre de 2021, um aumento de 6,75 vezes em relação ao mesmo período do ano passado.

Light (LIGT3)

A Light registrou lucro líquido R$ 3,2 milhões, revertendo prejuízo de R$ 44,7 milhões na comparação com o segundo trimestre do ano passado.

Lojas Americanas (LAME4)

A Lojas Americanas registrou lucro líquido consolidado de R$ 254,7 milhões no primeiro trimestre de 2021, revertendo o prejuízo de R$ 7,1 milhões registrado no mesmo período do ano passado.

Lojas Renner (LREN3)

A Lojas Renner apresentou lucro líquido de R$ 193,1 milhões no segundo trimestre de 2021, uma queda de 76,4% em relação ao mesmo período de 2020. No entanto, um ano atrás a empresa teve uma recuperação de crédito fiscal relacionado ao PIS e a Cofins, o que se trata de um ganho não recorrente.

O Conselho de Administração da Lojas Renner deliberou aumento do capital social, no valor total de R$ 1.230.759.076,65, sendo R$ 30.759.076,65, através da incorporação de parte do saldo da conta de Reservas de Capital e R$ 1.200.000.000,00, através da incorporação de parte do saldo da conta de Reservas de Lucros, com bonificação de ações, a razão de 10%, que corresponderá à emissão de 89.850.788 novas ações ordinárias, com custo unitário atribuído às ações bonificadas de R$ 13,36. Saiba mais…

Magazine Luiza (MGLU3)

O Magazine Luiza registrou lucro líquido de R$ 95,5 milhões no segundo trimestre de 2021. O resultado reverte prejuízo de R$ 64,5 milhões registrado no mesmo período de 2020. O lucro líquido ajustado, que desconsidera ganhos líquidos não recorrentes, foi de R$ 89,1 milhões e reverteu prejuízo de R$ 62,2 milhões de um ano atrás.

Mahle Metal Leve (LEVE3)

A Mahle Metal Leve teve lucro líquido R$ 170 milhões no segundo trimestre de 2021, ante prejuízo de R$ 39,5 milhões no mesmo período de 2020.

Marisa (AMAR3)

A Marisa teve um prejuízo líquido de R$ 59,5 milhões no segundo trimestre de 2021, o que representa uma melhora ante as perdas de R$ 171,7 milhões no mesmo período do ano passado, mas não uma reversão total, conforme divulgou a varejista de moda e vestuário nesta quinta-feira (12).

Mater Dei (MATD3)

Mater Dei registra lucro líquido de R$ 53 milhões no segundo trimestre de 2021 (2TRI21), aumento de 722% em relação ao mesmo período de 2020.

Mills (MILS3)

A Mills Estruturas e Serviços de Engenharia registrou lucro líquido de R$ 19,9 milhões no segundo trimestre deste ano, revertendo prejuízo de R$ 12,5 milhões apurado um ano antes.

Multilaser (MLAS3)

A Multilaser Industrial encerrou o segundo trimestre de 2021 com lucro líquido de R$ 202,3 milhões, alta de 122,9% em relação aos R$ 90,7 milhões registrados um ano antes.

Natura (NTCO3)

A Natura &Co reverteu o prejuízo de R$ 392,91 milhões registrado no segundo trimestre do ano passado, com lucro de R$ 232,2 milhões obtido no final de junho de 2021.

Neogrid (NGRD3)

A Neogrid registrou lucro líquido de R$ 8,9 milhões no segundo trimestre deste ano. O resultado representa um aumento de 461,7% em relação ao lucro de R$ 1,6 milhão registrado um ano antes.

Petrobras (PETR3/PETR4)

A Petrobras não poderá ampliar as escalas de trabalho de empregados próprios e trabalhadores terceirizados quando não houver prévia autorização em instrumento coletivo de trabalho vigente.

Petroreconcavo (RECV3)

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) autorizou a PetroReconcavo a exercer a atividade de comercialização de gás natural, segundo despacho publicado no Diário Oficial da União (DOU). Saiba mais…

Raízen (RAIZ4)

A empresa de energia Raízen teve lucro líquido de R$ 800,5 milhões no primeiro trimestre do ano/safra 2021 (trimestre de abril a junho), ante prejuízo líquido de R$ 332,8 milhões registrado em igual período de 2020, conforme dados atribuídos aos controladores.

Renova Energia (RNEW3/RNEW4)

A Renova Energia, em recuperação judicial, encerrou o segundo trimestre de 2021 com prejuízo líquido de R$ 54,3 milhões, alta de 5,6% em relação ao prejuízo de R$ 51,5 milhões registrado no mesmo período de 2020.

Rumo (RAIL3)

A Rumo teve lucro líquido de R$ 314 milhões no 2T21, queda de 22,4% em relação ao 2T20.

Sabesp (SBSP3)

Beneficiada pelo impacto cambial positivo em sua dívida, a Sabesp, estatal paulista de saneamento, reportou lucro de R$ 773,1 milhões no segundo trimestre, o dobro, alta de 104,4%, do ganho apurado no mesmo período do ano passado.

Sanepar (SAPR11)

A Sanepar divulgou o resultado do 2T21. A companhia reportou alta de 16,7% no lucro do segundo trimestre de 2021 em relação ao 2T20, para R$ 331 milhões.

Ser (SEER3)

A Ser Educacional teve lucro líquido de R$ 25,6 milhões no segundo trimestre de 2021, 53,0% abaixo frente o lucro líquido de R$ 54,7 milhões apurado no segundo trimestre de 2020.

SLC Agrícola (SLCE3)

A SLC Agrícola registrou lucro de R$ 447,2 milhões no segundo trimestre, mais do que o dobro (alta de 128,1%) dos R$ 196,1 milhões de um ano antes.

Springs Global ( SGPS3)

A empresa de lar e decoração Springs Global teve prejuízo líquido de R$ 37,8 milhões no segundo trimestre deste ano, ampliando o prejuízo de R$ 65,2 milhões registrado um ano antes.

T4F (SHOW3)

Em mais um trimestre impactado pelo coronavírus, a empresa de entretenimento T4F registrou prejuízo líquido de R$ 14,6 milhões no segundo trimestre deste ano.

TC (TRAD3)

O TC (Traders Club) teve lucro líquido ajustado de R$ 1,1 milhão no segundo trimestre, queda de 8,4% em relação aos três primeiros meses de 2021 e 72,3% menor em comparação ao mesmo período de 2020. Depois de uma margem Ebitda de 62% 12 meses atrás, a métrica caiu para 4,9%.

Technos (TECN3)

O Grupo Technos apurou lucro líquido de R$ 7,6 milhões no segundo trimestre deste ano, revertendo parte do prejuízo de R$ 17,3 milhões registrado um ano antes.

Track&Field (TFCO4)

A Track & Field reverteu o prejuízo do 2TRI20 e reportou lucro líquido de R$ 13,3 milhões no segundo trimestre de 2021 (2TRI21).

Três Tentos (TTEN3)

A Três Tentos reportou lucro líquido de R$ 114,2 milhões no 2TRI21. O valor corresponde a 2,3 vezes o lucro líquido do mesmo período do ano passado.

Trisul (TRIS3)

A Trisul aprovou a 8ª (oitava) emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em série única, da espécie quirografária, para distribuição pública com esforços restritos da Companhia, no valor total de R$ 150.000.000,00, as quais serão objeto de oferta pública de distribuição com esforços restritos de distribuição. Saiba mais…

Triunfo (TPIS3)

A Triunfo reverteu o lucro do 2TRI20 e registrou prejuízo de R$ 4,9 milhões no segundo trimestre de 2021 (2TRI21).

Viver (VIVR3)

A Viver incorporadora e construtora anunciou seus resultados operacionais e financeiros relativos ao segundo trimestre de 2021 (2T21). A empresa teve lucro de R$ 2,5 milhões no 2T21. No 2T20, reportou prejuízo de R$ 27 milhões.

Wiz (WIZS3)

A plataforma de distribuição de seguros e produtos financeiro Wiz Soluções teve lucro líquido ajustado de R$ 84,6 milhões no segundo trimestre de 2021, alta de 66,8% na comparação anual.

Outras notícias e comunicados

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou lucro líquido de R$ 5,3 bilhões no segundo trimestre. Não foi informada a variação perante o segundo trimestre de 2020. Conforme nota divulgada pelo banco, o resultado recorrente, que exclui operações de desinvestimento da carteira de renda variável e provisões para risco de crédito, ficou em R$ 2,4 bilhões no segundo trimestre, salto de 75,8% em comparação a igual período de 2020.

(Com informações do Forbes Money e Momento B3)

Deixe um comentário