Lojas Americanas: Nuveen LLC passa a deter 5,25% do capital social da Companhia

LinkedIn

Lojas Americanas informou que a Nuveen LLC, detêm, em nome de tais fundos e contas, 81.511.811 ações preferenciais emitidas e 17.425.500 ações ordinárias emitidas pela Companhia, perfazendo o total de 98.937.331 ações emitidas pela companhia, representando 5,25% do capital social da Companhia.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:LAME4) nesta terça-feira (03). Confira o documento na íntegra.

O objetivo da Nuveen LLC com a participação na companhia é o de um investimento passivo e informa que não tem o objetivo de alterar o controle acionário da companhia ou sua estrutura administrativa.

Tais fundos ou contas não são titulares de qualquer valor mobiliário ou direito conversível em ações emitidas pela Companhia, ou quaisquer derivativos relacionados com tais ações (liquidados tanto financeira quanto fisicamente); e ou a compra e venda de valores mobiliários de emissão da companhia, além de contratos geralmente celebrados para fins de gestão de ativos, por meio dos quais determinados clientes das controladas de nosso consultor de investimentos (investment adviser) possam exercer direito de voto com relação a seus portfólios de investimento.

A Lojas Americanas pretende divulgar os resultados do 2T21 no dia 12 de agosto.

Prejuízo líquido de R$ 163 milhões no 1T21, com despesas maiores com vendas e expansão da Ame

Lojas Americanas registrou no primeiro trimestre de 2021 prejuízo líquido consolidado de R$ 163 milhões uma alta de 231% em relação ao mesmo período de 2020, já que despesas maiores com vendas e para expansão de seu braço financeiro Ame ofuscaram na última linha o forte crescimento das vendas.

receita líquida avançou 29% ante o ano anterior, para R$ 5,232 bilhões. Porém, as despesas cresceram 50%, para R$ 1,17 bilhão, em meio a maiores gastos com vendas e de marketing da plataforma digital, além de investimentos na Ame.

Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – somou R$ 461,5 milhões, queda de 21,5% na comparação anual. Entre janeiro e março, o resultado financeiro líquido ficou negativo em R$ 297,7 milhões, uma piora de 5,7% na comparação com o mesmo período de 2020.

Deixe um comentário