Índice de sentimento econômico da zona do euro cai para 112,7 pontos em janeiro, atingindo o menor nível em nove meses

LinkedIn

O índice de sentimento econômico da zona do euro, que mede a confiança de setores corporativos e dos consumidores, caiu de 113,8 pontos em dezembro para 112,7 pontos em janeiro, atingindo o menor nível em nove meses em meio ao aumento de casos de infecção pela covid-19 com a disseminação da variante Ômicron, segundo dados publicados nesta sexta-feira pela Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia.

O resultado deste mês ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam o indicador a 114 pontos. O dado de dezembro foi revisado para baixo, de 115,3 pontos originalmente.

Pela segunda vez seguida, o Indicador de Expectativas de Emprego (EEI) diminuiu 0,2 pontos para 113,3 na União Europeia e -0,5 pontos para 113,1 para a área do euro.

De acordo com o relatório, na Eurozona, a queda na confiança da indústria (-0,9) foi principalmente devido a alguma melhora na avaliação dos gerentes sobre os estoques de produtos acabados, que se reflete negativamente o indicador composto como um sinal de menor demanda.

A confiança dos serviços diminuiu fortemente novamente (-2,0), levado por gestores menos positivos do ponto de vista sobre a situação empresarial e a demanda passada. Por contraste, após a queda acentuada de dezembro, sua demanda de expectativas se recuperou um pouco.

Entre as maiores economias da zona do euro, as maiores subidas foram na Alemanha (+0,8) e Espanha (+0,6) enquanto piorou na Itália (-6,1), Polônia (-4,2), França (-2,8) e Holanda (-1,3).

Informações Agência CMA

Deixe um comentário