Petróleo fecha em alta, com as negociações girando em torno da reunião da Opep+

LinkedIn

 Os preços dos contratos futuros de petróleo fecharam em alta com as negociações girando em torno da reação dos traders ao encontro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados amanhã.

Analistas acreditam num congelamento das cotas de fevereiro em níveis de janeiro, embora a pressão dos Estados Unidos poderia desencadear outro aumento nos preços do petróleo. Com uma chamada crescente sobre a Opep+ até meados de 2022, eles avaliam que o cartel possa retomar a cota de aumentos de 1,2 milhão de bdp no período maio-julho.

Com os crescentes problemas de produção na Rússia e vários outros na Bacia do Atlântico, é provável que os produtores do Oriente Médio possam pressionar por uma continuação dos aumentos de cotas mensais, dizem especialistas.

A expectativa amplamente esperada é de que o cartel mantenha seu plano de aumentar a produção mensal de petróleo bruto em 400.000 barris por dia quando se reunirem na terça-feira.

“Embora os casos de Ômicron continuem a subir em locais-chave, a ausência de restrições generalizadas provavelmente manterá as preocupações de demanda de curto prazo [petróleo] sob controle”, explicaram analistas da RBC Capital Markets em nota.

Além disso, surgiram relatos de que a Líbia espera que sua produção de petróleo caia em mais 200.000 barris por dia, à medida que as equipes estão trabalhando em um oleoduto danificado. A Reuters e a Bloomberg relataram que a última paralisação ocorreu menos de duas semanas depois que as milícias fecharam o maior campo dos membros da OPEP, fazendo com que a produção caísse 350.000 barris por dia.

Isso se torna um problema maior porque a Opep+ está prevendo déficit nos próximos dois trimestres e isso deve ser favorável aos preços, especialmente se a Líbia não conseguir retomar a produção em breve.

O preço do contrato do petróleo WTI negociado na Nymex com entrega para fevereiro subiu 0,99%, cotado a US$ 75,96 o barril. Já o preço do contrato do Brent negociado na plataforma ICE, com entrega para março avançou 1,54%, cotado a US$ 78,98 o barril.

Informações Agência CMA

Deixe um comentário