Estados Unidos e Coreia do Sul vão cooperar na investigação do colapso do Terra

LinkedIn

Autoridades norte-americanas e sul-coreanas concordaram em colaborar na investigação da implosão do Terra, informou a agência de notícias sul-coreana Yonhap em 6 de julho.

O ministro da Justiça da Coreia do Sul, Han Dong-hoon, se reuniu com Andrea Griswold, co-chefe da Força-Tarefa de Valores Mobiliários e Commodities, e Scott Hartman, chefe da Força-Tarefa de Fraude de Valores Mobiliários e Commodities, na Procuradoria dos EUA para o Distrito Sul de Nova York.

A agência de notícias Yonhap acrescentou que os dois países concordaram em compartilhar dados de investigação sobre o acidente da rede Terra ( LUNA ), que levou a cerca de US$ 40 bilhões em perdas.

A Coreia do Sul está investigando a possibilidade de fraude, evasão fiscal e manipulação de mercado por parte da Terraform Labs, enquanto os EUA estão investigando Do Kwon e se a TerraUSD violou certos regulamentos.

Mais regulamentação

Enquanto isso, o acidente do Terra deu origem a novos esforços de regulamentação de criptomoedas em vários países. A Coreia do Sul formou um novo comitê de criptomoedas para avaliar os projetos de criptomoedas listados nas exchanges.

Nos EUA, há relatos de que o governo está trabalhando com o Congresso para formular uma nova legislação de stablecoin que pode entrar em vigor antes do final deste ano.

O governo do Reino Unido propôs várias alterações legislativas para empresas de criptomoedas, incluindo emissores de stablecoin. O regulador financeiro de Cingapura está considerando novos regulamentos gerais para proteger os investidores de varejo.

Enquanto isso, a estrutura Markets in Crypto-Assets (MiCA) da UE busca impor requisitos de reserva de resgate em stablecoins para cobrir saques, bem como um limite para as transações diárias para os maiores operadores.

Com informações de CryptoNews

Deixe um comentário