Petrobras: governo que toma posse em janeiro pode, se quiser, nomear o novo presidente ainda este ano

LinkedIn

O governo que toma posse em janeiro pode, se quiser, nomear o novo presidente da Petrobras ainda este ano, solicitando a destituição do atual, Caio Paes de Andrade, e de oito conselheiros da estatal, afirmou a representante dos empregados no Conselho de Administração da companhia, Rosângela Buzanelli.

A conselheira ressalta que as substituições não precisam aguardar os prazos dos mandatos atuais e nem a realização da AGO, agendada para abril de 2023.

“Esse processo se deu na transição entre os governos (Michel) Temer e (Jair) Bolsonaro, quando foi anunciada ao mercado em 13 de dezembro a indicação de Roberto Castello Branco para a presidência da Petrobras (BOV:PETR3) (BOV:PETR4). Em 21 de dezembro foi comunicada sua nomeação como presidente da companhia e a destituição de quatro diretores executivos”, diz Buzanelli, segundo o Broadcast.

Os únicos mandatos que não podem ser alterados nessa troca de governo, e que seguirão até seu prazo regulamentar de abril de 2024, são os de dois representantes dos acionistas privados (Marcelo Mesquita e Francisco Petros), eleitos separadamente, e o da representante dos trabalhadores.

Informações BDM

Deixe um comentário